Geral

Fifa diz que não há candidato favorito para sediar Copa do Mundo de 2026

O ítalo-suíço Gianni Infantino foi eleito hoje novo presidente da Federação Internacional de Futebol, no lugar de Joseph Blatter



O ítalo-suíço Gianni Infantino, novo presidente da FifaPatrick Kraemer/Keystone/Agência Lusa/Arquivo

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, negou nesta sexta-feira (2), no Marrocos, que haja um candidato favorito para sediar a Copa do Mundo de 2026, e disse que aprecia a candidatura conjunta de EUA, Canadá e México assim como a do Marrocos.

Infantino chegou hoje a Casablanca para participar do congresso da Confederação Africana de Futebol (CAF), e foi imediatamente abordado pelos jornalistas sobre o suposto apoio à candidatura norte-americana por causa de algumas declarações feitas em Dubai, quando disse que “as candidaturas conjuntas são uma boa idéia”

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!



Ao ser questionado em solo marroquino por esse comentário, Infantino disse que também aprecia a “candidatura do Marrocos”, segundo informou o jornal digital “Le360.ma”. Perante a insistência dos jornalistas, Infantino lembrou que “as regras são muito claras e a obrigação da Fifa é respeitá-las”, e e anunciou que a votação definitiva que acontecerá no próximo dia 13 de junho, em Moscou.

Contrariando Infantino, o atual presidente da CAF, Ahmad Ahmad, mostrou seu apoio ao Marrocos e, segundo a imprensa local, é possível que toda a Confederação Africana de Futebol emita neste fim-de-semana uma mensagem clara para mostrar seu apoio ao país africano.

O Marrocos insistiu muito no caráter africano de sua candidatura no momento de apresentá-la, com a esperança de ganhar o máximo apoio entre as 53 federações africanas, que somarão 25% do total de votos.



Tópicos

Fifa