Giro

Fiat Mobi ganha prêmio “Compra do Ano 2021” entre os compactos

Crédito: Divulgação

O Fiat Mobi é vendido em três versões (Crédito: Divulgação)

O Fiat Mobi venceu o prêmio “Compra do Ano 2021”, da revista/portal Motor Show, na categoria hatches urbanos, ou city-cars. O compacto pode ser uma boa opção para quem procura um carro com valor em conta, apesar dos altos preços para carros 1.0.

O Volkswagen Up, por exemplo, embora econômico, permanece como modelo de nicho – ainda mais agora que passou a ter só a versão 1.0 turbo, por mais de R$ 60 mil. Restam como opções baratas o Fiat Mobi e o Renault Kwid.

O Mobi está disponível nas versões Easy, no valor de R$ 41.668; na versão Like por R$ 49.293 e Trekking R$ 49.801.

+ Veja como aumentar o rendimento do combustível do seu carro
+ Nova marca de carro elétrico quer abrir capital antes de lançar seu 1º veículo
+ Hyundai apresenta Ioniq 5, primeiro carro elétrico da marca. Veja o vídeo

No modelo trekking, ele conta com altura um pouco maior do que as versões anteriores – são 19 cm a mais –, além de m sistema multimídia atrativo: por R$ 2.860 extra você pode comprar uma central com 7 polegadas e conectividade sem fio com o Android Auto ou Apple CarPlay.

A central multimídia é um dos diferenciais da versão Trekking do Mobi
A central multimídia é um dos diferenciais da versão Trekking do Mobi (Crédito:Divulgação)

São 75 cavalos de potência em um motor 1.0 com quatro cilindros, classe de consumo B, e um porta-malas 470 litros.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel