Economia

FGV: IPC-S acelera em todas as capitais avaliadas na 1ª quadrissemana de outubro

Crédito: Arquivo Agência Brasil

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) ganhou força na primeira quadrissemana de outubro, diz Fundação Getulio Vargas (FGV) (Crédito: Arquivo Agência Brasil)

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) ganhou força em todas as sete capitais pesquisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV) na primeira quadrissemana de outubro. No período, o indicador cheio subiu 1,18%, 0,36 ponto porcentual acima do resultado registrado no fechamento de setembro (0,82%). O IPC-S ganhou tração em:

  • São Paulo (0,97% para 1,27%)
  • Rio de Janeiro (0,81% para 1,27%)
  • Brasília (0,89% para 1,29%)
  • Salvador (0,45% para 0,75%)
  • Belo Horizonte (0,97% para 1,54%)
  • Porto Alegre (0,67% para 0,96%)
  • Recife (0,81% para 1,09%)

+ Área de sustentabilidade da B3 prevê ampliar portfólio de índices ESG em 2 anos 
+ Índice de atividade no varejo eletroeletrônico sobe 1,4% em agosto ante julho

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?