Economia

FGV: IGP-M na 1ª prévia de julho fica em 1,18%, ante 1,36% na 1ª prévia de junho

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) subiu 1,18% na primeira prévia de julho, após ter aumentado 1,36% na primeira prévia de junho. A informação foi divulgada nesta sexta-feira, 10, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Com o resultado, o índice acumulou elevação de 5,63% no ano de 2020 e alta de 8,16% em 12 meses.

A FGV informou ainda os resultados dos três indicadores que compõem a primeira prévia do IGP-M de julho. O IPA-M, que representa os preços no atacado, aumentou 1,56% em julho, ante um avanço de 2,06% na primeira prévia de junho. O IPC-M, que corresponde à inflação no varejo, apresentou alta de 0,47% na prévia de julho, depois de uma redução de 0,26% em igual leitura de junho. Já o INCC-M, que mensura o custo da construção, teve avanço de 0,19% na primeira prévia de julho, depois da alta de 0,27% na primeira prévia de junho.

O IGP-M é usado para reajuste de contratos de aluguel. O período de coleta de preços para cálculo do índice foi de 21 a 30 de junho. No dado fechado do mês de junho, o IGP-M teve elevação de 1,56%.

IPAs

Os preços dos produtos agropecuários medidos pelo IPA Agrícola subiram 1,40% no atacado na primeira prévia do IGP-M de julho. Na mesma prévia de junho, o avanço havia sido de 1,36%.

Já os produtos industriais no atacado – mensurados pelo IPA Industrial – aumentaram 1,62% na primeira prévia de julho, ante elevação de 2,33% na mesma prévia do mês anterior, segundo a FGV.

+ Jaguar Land Rover: a luta contra a falta de confiança dos consumidores

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel