Feira Naturebas reúne vinhos orgânicos, biodinâmicos e naturais em SP

A feira de vinhos orgânicos, biodinâmicos e naturais traz a sustentabilidade emtodas as suas etapas. Evento inicia neste fim de semana na Casa das Caldeiras, na zona oeste

Feira Naturebas reúne vinhos orgânicos, biodinâmicos e naturais em SP

Nos dois dias do evento, que acontece na Casa das Caldeiras, na zona oeste paulistana, toda a coleta de lixo será realizada pelos carroceiros do projeto Cataki

A ideia de sustentabilidade está na base da Naturebas, a feira de vinhos orgânicos, biodinâmicos e naturais, que chega a sua sétima edição neste final de semana, em São Paulo. Além de promover os vinhos elaborados sem agrotóxicos e demais insumos químicos, e de colocar, frente a frente, sem
intermediários, produtores e consumidores, a organização da feira inova ao apostar no programa de lixo zero. Segue o exemplo da Enoteca Saint VinSaint, que pertence à Lis Cereja, a organizadora da feira, que já trabalha com este conceito em seu restaurante.

Nos dois dias do evento, que acontece na Casa das Caldeiras, na zona oeste paulistana, toda a coleta de lixo será realizada pelos carroceiros do projeto Cataki. Este projeto promove a aproximação de catadores de lixo com quem gera lixo nas cidades. Assim, todo o lixo do evento será “catado” pelo casal de
carroceiros Dilma e Edmilson, e seguirá para a reciclagem. Os carroceiros são, atualmente, responsáveis pela grande maioria de reciclagem de lixo na cidade de São Paulo.

Mas esta não é a única ação sustentável da Naturebas. Durante o evento, os organizadores prometem utilizar embalagens alimentícias naturais compostáveis feitas de bagaço de cana; além de reduzir os impressos em papel e utilizar apenas taças de vidro. Além disso, vão utilizar insumos 100%
orgânicos provenientes de xepas de feira e de institutos como o Feira Livre e o Chão, que visam a venda direta do produtor. Também haverá a otimização de energia elétrica, com o uso da luz natural na maior parte do dia.

Tudo isso sem perder o foco no evento, que nesta sétima edição terá a presença de 23 produtores brasileiros e 57 estrangeiros, de vinhos orgânicos, biodinâmicos e naturais, além da presença de 30 importadoras. Ao lado dos vinhos, artesãos alimentares de queijos, curados, embutidos, destilados, secos
e molhados, cafés, cacau e chocolate vão expor e vender os seus produtos. Mais: para incentivar este comércio, a feira não cobra taxas dos expositores nem porcentagem das vendas realizadas no evento.



Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel


Mais posts

Por que o vinho entrou na pauta econômica?

Além das discussões sobre a substituição tributária, a bebida é tema do acordo bilateral entre Mercosul e União Europeia

Um vinho brasileiro natural em Nova York

Luiz Henrique Zanini apresenta o seu vinho “laranja” Era dos Ventos Peverella

Uma semana para provar vinhos

A Pró-Vinho promove a primeira edição da Semana do Vinho, quando haverá diversas promoções da bebida em todo o Brasil

A importância crescente do enoturismo

A francesa Alice Tourbier, do Les Sources de Caudalie, é o principal destaque do Invino Wine Travel Summit, que acontece nesta [...]

Brasil e Chile fazem acordo de equivalência para produtos orgânicos

Os dois países vão reconhecer a certificação válida no país de origem
Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.