Economia

Fed adverte para perspectivas econômicas ‘altamente incertas’ nos EUA

Fed adverte para perspectivas econômicas ‘altamente incertas’ nos EUA

As perspectivas econômicas são 'altamente incertas' nos Estados Unidos, segundo o presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Jerome Powell, que pediu novos estímulos - AFP/Arquivos

As perspectivas econômicas são “altamente incertas” nos Estados Unidos, destacou nesta quarta-feira (27) o presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Jerome Powell, que pediu novos estímulos.

“O ressurgimento nos últimos meses de casos de covid-19, de hospitalizações e óbitos, causa grandes dificuldades a milhões de americanos e pesa sobre a atividade econômica e a criação de empregos”, destacou, ao mesmo tempo em que saudou a ideia de um estímulo fiscal adicional, que permitiria a empresas e hospitais enfrentar a crise.

Depois de dois dias de reuniões do organismo, o titular do Fed destacou durante uma coletiva de imprensa que a saúde da maior economia mundial depende do avanço da pandemia e do ritmo em que ocorra a vacinação.

O recém-empossado presidente Joe Biden quer que a vacina chegue a 100 milhões de pessoas nos primeiros cem dias de seu mandato.



Os comentários de Powell acabaram fazendo Wall Street despencar, com o Dow Jones fechando em queda de 2%.

Milhões de pessoas continuam sem emprego, criticou Powell, segundo quem a “verdadeira taxa” de desemprego é próxima de 10%, se forem incluídos aqueles que deixaram o mercado de trabalho e pararam de procurar recolocação. A taxa oficial é de 6,7%.

Neste contexto, o Fed manteve, conforme o esperado, as taxas de juros em uma margem de 0% a 0,25%, como ocorre desde março de 2020, quando a pandemia sacudiu bruscamente a economia americana.

Estas taxas continuarão nestes níveis historicamente baixos até que o país recupere o pleno emprego e a inflação se aproxime dos 2% ou esteja “em vias de superar moderadamente os 2%”, destacou o titular do Fed.

Esta reunião de 2021, a primeira desde que Biden foi empossado, marca um retorno a relações mais clássicas entre o Fed e o governo, depois da turbulência da era Trump, que criticava frequentemente a instituição.

– Planos de ajuda –

A reunião do Fed ocorreu depois que o Congresso votou um plano de ajuda de 900 milhões de dólares no fim de dezembro, com ajudas diretas às famílias.

Biden pretende que o Congresso aprove um plano de estímulo econômico de 1,9 trilhão de dólares.

Segundo Powell, isso aportará a ajuda necessária às empresas e aos hospitais.

O plano busca aportar ajuda imediata às famílias e às empresas e dinamizar a vacinação. Será seguido, segundo o governo, de um plano de investimentos, cujas características não foram definidas.

A reunião do Fed terminou na véspera da divulgação do PIB dos Estados Unidos para o quarto trimestre de 2020.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel