Economia

Faturamento da indústria de materiais de construção subiu 15,6% no 1º tri

O faturamento deflacionado das indústrias de materiais de construção no Brasil registrou alta de 15,6% no primeiro trimestre de 2021 ante o mesmo período do ano anterior. O resultado foi apoiado pelo avanço de 26,6% no mês passado comparado a março de 2020, aponta a pesquisa índice da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) divulgada nesta quarta-feira, 14.

A nova edição da pesquisa, elaborada pela Fundação Getulio Vargas (FGV) com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), informa também os dados consolidados de fevereiro de 2021. No período, a indústria de materiais de construção teve faturamento 11,6% maior que o observado em fevereiro de 2020.

Para 2021 a Abramat permanece estimando crescimento de 4% no faturamento da indústria de materiais de construção em relação a 2020.

“O resultado positivo no primeiro trimestre de 2021 mostra que a indústria de materiais de construção está sendo demandada, o que possibilita chegarmos a um crescimento de 4% ainda este ano”, avalia o presidente da associação, Rodrigo Navarro.

No entanto, o executivo destaca que a previsão depende do desdobramento de alguns fatores internos da economia brasileira. “É importante ressaltar que se faz necessário acelerar a vacinação em todo País, bem como progredir nas pautas de reformas no Congresso Nacional, para que se minimizem potenciais impactos negativos das externalidades”, complementa Navarro.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel