Facebook sem crise

Facebook sem crise

Foram necessários apenas três meses para que o Facebook não apenas se recuperasse da maior crise de sua história, mas também voltasse a colocar um sorriso no rosto do CEO Mark Zuckerberg e dos investidores da companhia. Na segunda-feira 18, a empresa de Menlo Park, na Califórnia, viu suas ações subirem 1,26% e serem negociadas por US$ 199,58 cada. Com isso, o Facebook passou a ter valor de mercado de US$ 576,2 bilhões, o maior desde que abriu capital, em 2012. Mais do que bater recordes, os resultados financeiros mostram que a companhia não se abateu pelo escândalo do uso indevido de dados revelado em março. Na época, a empresa foi acusada de ter permitido que a consultoria britânica Cambridge Analytica capturasse informações de mais de 87 milhões de usuários da rede social e as usasse para tentar manipular as eleições americanas e o referendo do Brexit, o que fez o valor de mercado da companhia cair de US$ US$ 537 bilhões para US$ 442 bilhões.

(Nota publicada na Edição 1075 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Top 4, crimes da quarentena

AUXÍLIO VIA CEF Quase para surpresa de ninguém, desde que foi anunciado pelo governo o Auxílio Emergencial de R$ 600 para profissionais [...]

Gorjetas crescem 278%

Até existe um Brasil que funciona e sabe o que é empatia. A plataforma James, que atua em 18 cidades com entregas em menos de uma hora, [...]

Bandidagem na Covid-19

Vamos combinar que o mundo é um lugar polimorfo perverso. Isso significa que suas manifestações de maldade e ladroagem se adaptam e se transformam o tempo todo, o que vale para momento extremos como a da crise provocada pelo novo coronavírus. Segundo Sandro Suffert, CEO da Apura S/A, empresa de segurança cibernética, “cada vez mais […]

Plataforma Kzas zera comissão até junho

Imobilizar patrimônio numa época como a atual é tarefa para quem tem excesso de liquidez. Para dar velocidade ao mercado, a plataforma [...]

Bem-vindo ao planeta dos macacos, onde nada se cria e tudo se copia

E reina a mesmice. Como é praticamente inviável analisar a internet toda e seus mais de 1 bilhão de endereços, acrescentados de páginas [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.