Mercado Digital

Facebook pagou US$ 7,3 milhões para proteger Zuckerberg

Facebook pagou US$ 7,3 milhões para proteger Zuckerberg

De acordo com um documento registrado pelo Facebook na SEC (a Comissão de Valores Mobiliários americana), a rede social pagou US$ 7,3 milhões em segurança para Mark Zuckerberg, em 2017. O documento foi descoberto primeiramente pelo jornal britânico The Guardian.

O valor é o dobro do que a companhia gastou com a segurança de Zuckerberg no ano anterior. O Facebook culpa “ameaças específicas contra sua segurança”.

“Devido à alta visibilidade de nossa empresa, nosso comitê de remuneração e governança autorizou um ‘programa de segurança geral’ para o Sr. Zuckerberg abordar questões de segurança devido a ameaças específicas à sua segurança resultantes diretamente de sua posição como nosso fundador, presidente e CEO”, diz a nota enviada à SEC.

O Facebook explica que a necessidade de tal investimento se dá pela importância que Zuckerberg tem para a empresa, o que torna os custos apropriados e necessários.

“Pagamos pela aquisição inicial, instalação e manutenção de medidas de segurança para as residências pessoais do Sr. Zuckerberg, e pagamos pelos custos anuais do pessoal de segurança. Além disso, o Sr. Zuckerberg usa aeronaves particulares para viagens pessoais em conexão com seu programa de segurança geral”, conclui.

Zuckerberg não foi o único executivo da rede social a receber o benefício. O documento também revela que Sheryl Sandberg, diretora de operações, recebeu proteção no valor de US$ 2,7 milhões, em 2017. No caso dela, a soma é pouco maior do que no ano anterior.