Facebook News chega ao Reino Unido

Para combater a disseminação de fake news, e também limpar sua imagem junto à opinião pública, o Facebook News foi lançado no Reino Unido. É o primeiro país fora dos Estados Unidos a receber o serviço de notícias com curadoria.

O portal terá conteúdo de renomadas organizações de mídia, incluindo Financial Times, Telegraph Media Group, The Economist, The Guardian, The Independent e centenas de sites de notícias locais.

O produto é uma mistura de curadoria, notícias relevantes e links personalizados escolhidos por algoritmo. Jesper Doub, diretor europeu de parcerias de notícias do Facebook, disse que é o início de uma série de investimentos internacionais em notícias. “Ele coloca o jornalismo diante de novos públicos, além de fornecer aos editores mais publicidade e oportunidades de assinatura para construir negócios sustentáveis.”

Ser o quarto maior mercado da plataforma no mundo, atrás de Índia, EUA e Indonésia, não fez do Brasil prioridade para receber o serviço.



(Nota publicada na edição 1207 da Revista Dinheiro)

Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km


Sobre o autor


Mais colunas e blogs


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.