Economia

Exportações e importações da China sobem inesperadamente em junho

Crédito: AFP

Visão externa do porto de Qingdao, na província de Shandong (China) (Crédito: AFP)

As exportações e importações da China avançaram inesperadamente em junho na comparação com o mesmo mês de 2019, refletindo principalmente um aumento nas demandas externa e interna, à medida que o país conseguiu controlar parcialmente a pandemia da covid-19 e alguns países desenvolvidos iniciaram o processo de reabertura.

As exportações chinesas avançaram 0,5% em junho, ante declínio de 3,3% em maio, informou a Administração Geral de Alfândegas do país. O resultado surpreendeu economistas consultados pelo The Wall Street Journal, que esperavam recuo anual de 4,3% em junho.

+ Japão acusa China de “desinformação” sobre o coronavírus
+ Marte e as ambições espaciais da China

Já as importações aumentaram 2,7% no mês passado, após sofrerem um tombo de 16,7% em maio, conforme os dados alfandegários. As importações de junho também superaram de longe as expectativas, que eram de queda de 10%.



O superávit comercial chinês em junho ficou em US$ 46,42 bilhões, volume expressivamente menor do que o superávit de US$ 62,93 bilhões em maio e abaixo também da expectativa de economistas, que era de US$ 59,30 bilhões. Fonte: Dow Jones Newswires.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel