Economia

Exportação brasileira de vinhos e espumantes aumenta 62% neste ano

Crédito: Pixabay

Consumo interno de vinho aumentou durante a pandemia de Covid-19 (Crédito: Pixabay)



As exportações de vinhos e espumantes cresceram 62% entre janeiro e setembro deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo dados da Ideal Consulting divulgados pelo Conselho de Planejamento e Gestão da Aplicação de Recursos Financeiros para Desenvolvimento da Viticulturado Rio Grande do Sul (Consevitis-RS), foram vendido 690,4 mil caixas de nove litros das bebidas para fora do País.

“Exportamos para 53 países, conquistamos muitas medalhas, certificados, o que demonstra que a vitivinicultura brasileira está inserida no mundo. É fundamental ampliarmos ainda mais nossa presença em países-alvo como China, Estados Unidos, Reino Unido, Portugal e Alemanha e atingirmos o maior número possível de países nos próximos anos”, declarou Deunir Argenta, presidente da Consevitis, em nota.

+ Investimento em vinhos teve mais retorno do que o ouro em 2021
+ Disney do vinho deve ser inaugurada em 2025 na Serra Gaúcha

A Consevitis fechou um convênio com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) de R$ 5 milhões, com duração até dezembro de 2022.



O consumo interno de vinho também ganhou força durante o isolamento social causado pela pandemia de Covid-19. Dados da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) dizem que a alta foi de 18,4% em 2020 em relação a 2019.

Entre outubro de 2020 e setembro de 2021, houve alta de 2% no consumo nacional de vinhos em relação ao mesmo período de 2019 e 2020. Foram comercializados 492,5 milhões de litros.