Economia

Ex-PM troca farda por loja de acessórios para celular e vai faturar R$ 6 milhões em 2021

Crédito: Divulgação - Itcase

A rede, que já está no setor de franquias, planeja abrir 100 lojas ainda em 2021, chegando a um total de 300 unidades nos próximos três anos (Crédito: Divulgação - Itcase)

Desde cedo, Francis Ferlin ouvia familiares e amigos dizerem que o sucesso profissional passava por um trabalho no setor público. Quando bem jovem, ainda não pensava em ser um empresário do setor de acessórios para celular, dono da Itcase. Sua vida mudou, e atualmente conta com oito lojas próprias, uma franqueada e previsão de faturamento de R$ 6 milhões. A rede planeja abrir 100 lojas ainda em 2021, chegando a um total de 300 unidades nos próximos três anos.



Moradores de Campo Erê, município com 8.000 habitantes do interior catarinense, seus pais – que eram concursados – sempre reforçaram para o jovem que este seria o melhor caminho.

Mas não era nisso que Francis acreditava. Era no empreendedorismo que o rapaz vislumbrava a trilha para alcançar a sonhada realização profissional e pessoal. Foi com essa ideia em mente que aos 16 anos ele decidiu criar um jornal para a cidade, na época sem nenhum – entre outras funções, o jovem vendia as publicações batendo de porta em porta.

Um ano depois, Ferlin detectou outra oportunidade de empreendimento não explorada na região: a realização de festas para jovens. E passou a promover eventos voltados a esse público.

+ Empreendedorismo: Microsoft lança serviço gratuito de criação de sites



Francis cursou direito em Chapecó e em 2006, depois de passar no concurso da Polícia Militar, foi nomeado para o cargo público. Mas o jovem não estava satisfeito e em abril de 2016 viu que um dos lojistas do supermercado que ele frequentava estava repassando o ponto de venda. Decidiu comprar a loja. Nascia ali a Itcase.

Inicialmente, Ferlin e a esposa Monique Berticelli se revezavam entre a gestão da loja e as atividades profissionais, ele na PM e ela como veterinária. Quando as coisas começaram a engrenar, Monique deixou o emprego e assumiu as rotinas da unidade. Francis seguia com a jornada dupla.

O negócio foi crescendo e dois anos depois, o casal estava abrindo a terceira loja. Foi quando Francis largou a carreira militar para se dedicar exclusivamente à expansão da marca.

Nesse mesmo período, o potencial da Itcase chamou a atenção de Cristhian Bernardes, empresário de lojas de roupas infantis multimarcas e CEO da Hug, uma tradicional indústria de artigos para bebês. Bernardes decidiu se tornar sócio da marca. Um tempo depois, junta-se à sociedade Felipe Sperandio, que já atuou como diretor de operações na Localiza.

Um dos diferenciais da empresa e que garantem o bom desempenho é o portfólio de produtos personalizado, além de acessórios com um ano de garantia e design das capas de celular é exclusivo.  “Mesmo em um cenário difícil, no último ano abrimos seis unidades. Hoje, temos oito operações próprias e uma franqueada”, afirma Francis.

 


Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?