Política

Ex-mulher pretende denunciar atual namorada de Pazuello na Saúde

Crédito: Pedro França/Agência Senado

Pazuello segue internado, mas sem risco de vida (Crédito: Pedro França/Agência Senado )

A ex-mulher do general Eduardo Pazuello procurou a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 para depor, informou neste domingo (27) o colunista Lauro Jardim, de O Globo. Nesta segunda (28), Malu Gaspar, do mesmo jornal, informa que o foco das denúncias de Andrea Barbosa é a atual namorada do ex-ministro da Saúde, Laura Appi, diretora na Secretaria de Atenção Primária à Saúde.

Appi, que foi indicada por Pazuello ao ministério e tornou-se seu braço direito enquanto ministro, teria sido contratada em função de seu relacionamento. A tenente do Exército e infectologista formada pela UFRJ seria responsável também por prescrever medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid-19, como a cloroquina e o tratamento precoce, em documento que teria sido excluído do site da Saúde após questionamentos de senadores na CPI.



Ex de Pazuello na CPI? Relembre as lavagens de roupa suja (e de dinheiro) que abalaram o país

+ CPI vai acusar Bolsonaro de prevaricação

+ Após avanço da CPI, atos contra Bolsonaro são antecipados para 3 de julho

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia


O presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), no entanto, não pretende convocar Andrea à comissão. A alegação é que o depoimento estaria baseado na vida particular de Pazuello, e o foco seria as suspeitas no contrato de importação da vacina indiana Covaxin.

A coluna informa ainda, segundo secretários da pasta, que o relacionamento entre Pazuello e Appi no ministério nunca foi segredo. Após a queda do general da ativa, Appi trocou de andar e deixou de participar das principais decisões da Saúde.