Giro

Ex-funcionário acusa Extra de reembalar e recolocar à venda produtos com validade vencida

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Ex-funcionário acusa Extra de reembalar e recolocar à venda carnes, frios e embutidos com validade vencida (Crédito: Arquivo/Agência Brasil )

Um ex-funcionário do supermercado Extra Cambuci, na Zona Sul da capital paulista, acusou a rede de reembalar e recolocar à venda carnes, frios e embutidos com validade vencida

+ Com apoio de ministro, Indústria propõe vender produto com validade vencida



Segundo o g1, após constatar irregularidades, a Vigilância Sanitária multou e interditou parcialmente a unidade em agosto. Na tarde desta terça-feira (7) agentes da Vigilância Sanitária e policiais do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC) foram ao supermercado e 2ª Delegacia de Polícia de Saúde Pública vai abrir um inquérito para investigar o caso.

Procurado, o Extra informou, por meio da sua assessoria de imprensa, que a prática não condiz com o procedimento da companhia e que vai averiguar imagens para tomar medidas necessárias.

“A rede informa que assim que tomou conhecimento dos vídeos, iniciou imediatamente uma apuração interna para averiguar as imagens e tomar as providências necessárias”, diz a nota.

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!



De acordo com a empresa, o “Mercado Extra proíbe categoricamente qualquer ato que contrarie as normas e procedimentos relativos à qualidade e segurança alimentar, mantendo um rígido processo de controle alinhado ao que determina os órgãos competentes”.

Afirma ainda que, a partir das apurações iniciais, foi efetivado o desligamento do gerente da loja, independentemente da continuidade da apuração interna que segue em andamento.

“Diante das imagens divulgadas, a rede enfatiza que reforçou com todo o time da loja as orientações referentes aos processos operacionais autorizados pela empresa, para garantir que tais situações não ocorram novamente. Em relação às imagens do ambiente interno da área, esclarece que correspondem a uma situação pontual de defeito hidráulico que foi reparado no mesmo dia e que não refletem a situação atual da loja, o que foi inclusive atestado em vistoria recente da Vigilância Sanitária.”