Giro

Europa vive ‘trégua’ na covid-19 que pode levar ao fim da pandemia



Uma “trégua” na pandemia que pode levar a uma “paz duradoura”. Foi assim que a OMS descreveu, nesta quinta-feira (3), a situação sanitária na Europa, onde vários países começaram a suspender suas restrições, graças à alta taxa de vacinação e à baixa virulência da variante ômicron.

Dois anos após o surgimento da pandemia de covid-19, a Europa poderá entrar em breve “num longo período de tranquilidade”, disse Hans Kluge, diretor para a Europa da Organização Mundial da Saúde (OMS).

+ Mais da metade dos médicos se diz esgotado após dois anos de pandemia

É “uma ‘trégua’ que pode nos trazer uma paz duradoura”, ressaltou o funcionário.



A organização argumenta que, graças ao alto número de pessoas vacinadas, à menor gravidade da variante ômicron e ao fim do inverno, a região pode se defender contra qualquer ressurgimento do vírus melhor do que em 2020.

Há “uma oportunidade única de assumir o controle da transmissão”, disse Kluge.

Mas essa situação só vai durar se a imunidade for preservada, ou seja, se as campanhas de vacinação continuarem e o aparecimento de novas variantes for monitorado, acrescentou o especialista, pedindo aos governos que continuem protegendo a população mais vulnerável, principalmente.


A região Europa da OMS inclui 53 países, alguns deles localizados na Ásia Central. Em todos eles, as infecções dispararam devido à variante ômicron.

Na semana passada, a região registrou quase 12 milhões de novos casos, segundo dados da OMS, o número mais alto desde o início da pandemia, há dois anos.

A Europa, de acordo com uma contagem da AFP baseada em números oficiais, está prestes a atingir 150 milhões de infecções desde o início da pandemia.

– Suécia e Finlândia suspendem restrições –

Apesar dos números impressionantes, vários países como Dinamarca, Noruega, Suécia ou França reduziram suas restrições.

Decisões que a OMS considera adequadas, como comentou Kluge nesta quinta-feira.

“Penso que é possível responder às novas variantes, que inevitavelmente surgirão, sem repor o tipo de medidas de que precisávamos antes”, insistiu o responsável.

Na terça-feira, a Dinamarca se tornou o primeiro país europeu a suspender quase todas as restrições sanitárias e voltar “à vida como antes”.

Apesar de ter a maior taxa de infecção por 100.000 habitantes na Europa (5.476), o governo considera que 80% da população está protegida contra formas graves da doença graças à vacinação ou por ter tido a doença.

A Noruega também flexibilizou as regras de saúde na terça-feira, com o primeiro-ministro Jonas Gahr Store declarando que a sociedade tinha que “viver com” o vírus.

A Suécia, país vizinho, fará o mesmo a partir de 9 de fevereiro. O governo defende que com a variante ômicron, a pandemia entrou numa “nova fase” que não se traduz num aumento de internações.

E a Finlândia os imitará em 14 de fevereiro, levantando boa parte das restrições, embora as autoridades continuem recomendando o uso de máscara.

Na Inglaterra, o uso da máscara deixou de ser obrigatório no final de janeiro em locais fechados e o certificado de saúde não é mais necessário para entrar em boates ou estádios esportivos.

Na França também já não é obrigatório o uso de máscara na rua desde terça-feira, mas o país mantém o passe de vacinação para locais de lazer e cultura.

– Desigualdade –

A pandemia de covid-19 deixou pelo menos 5.698.322 mortos desde que o escritório da OMS na China informou o aparecimento da doença em dezembro de 2019, segundo balanço estabelecido pela AFP a partir de fontes oficiais nesta quinta-feira.

O Brasil é, depois dos Estados Unidos, o país que mais registrou mortes em números absolutos desde janeiro de 2020, com 628.960 óbitos. Em relação ao número de mortes por 100.000 habitantes, o Peru lidera a lista, com 625.

Na quarta-feira, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) destacou que um em cada quatro habitantes das Américas não recebeu uma única dose de vacinação anticovid.

Cerca de 63% dos habitantes da América Latina e do Caribe foram vacinados contra a covid-19, mas a região continua sendo a mais desigual do mundo em termos de acesso a vacinas, disse a diretora da OPAS, Carissa Etienne.

Nos países de baixa e média renda “mais de 54% das pessoas ainda não receberam uma única dose”.







Tópicos

3ª dose astrazenca protege ômicron ações azul Gol coronavírus nova variante aéreas americanas afetadas por contaminação de funcionários África do Sul nova variante Namíbia Lesoto Zimbábue Botsuana Eswatini AMB APM Associação Médica Brasileira Associação Paulista de Medicina astrazeneca dose de reforço ômicron B3 ações nova variante Bolsas Ásia Bolsas china brasileiro testa positivo áfrica do sul casos ômicron no Brasil cepa omicron china confina 500 mil pessoas ômicron China surto ômicron Cidade china milhões de teste ciência Coronavac eficácia ômicron coronavírus CORONAVÍRUS NOVA VARIANTE covid covid eua covid europa covid no mundo Covid-19 covid-19 inverno crescimento econômico cruzeiro passageiros covid flórida Delta dose de reforço dose de reforço quarta dos Israel eficácia das vacinas eficacia das vacinas do covid EUA europa se fecha variante áfrica do sul exame covid faixa etaria vacina covid sp Festival cancelado ômicron imunização Instituto Butantan Israel nova variante Japão suspende reservas voos lentidão vacinação Rússia lockdown medicina medidas preventivas de restrição melhor vacina covid ministério da economia nova cepa variante ômicron MODERNA mortes coronavirus município do Rio mutações nova variante Nature nome das vacinas do covid nova cepa nova cepa impacto economia brasileira nova cepa omicron nova vacina nova variante nova variante 2021 Nova variante África do Sul Nova fronteiras nova variante áfrica do sul tem vacina? Nova variante covid África do Sul nova variante da covid-19 nova variante delta nova variante do coronavírus Nova Variante EUA lockdown Fauci nova variante EUA restrições nova variante quatro continentes novo coronavírus novo virus omicron o que se sabe ômicos casos confirmados ômicro menos grave que delta omicrom omicron ômicron 25 de dezembro 2021 ômicron afeta voos nos Estados Unidos ômicron áfrica omicron alfabeto grego Ômicron ameaça ômicron Argentina primeiro caso ômicron ásia omicron brasil ômicron cancelamento carnaval ômicron caso São Paulo infecção local ômicron casos Brasil ômicron casos são Paulo Ômicron confirmada no Distrito Federal Ômicron contágio ômicron coronavac omicron covid Ômicron DF Ômicron Distrito FEderal ômicron duas doses bastam? Ômicron dose de reforço 3ª dose ômicron eficácia vacinas ômicron empresas aéreas ômicron Estados Unidos Anthony Fauci ômicron estudo ômicron estudo Imperial College ômicron estudo vacinas Ômicron EUA omicron europa ômicron festas de réveillon ômicron flexibilização São Paulo Ômicron fronteiras ômicron hospitalização delta estudo ômicron impacto mercados financeiros ômicron Itália ômicron Lufthansa corta voos ômicron moderna vacina ineficazes ômicron mutação Ômicron mutações ômicron nova linhagem Ômicron nova variante ômicron nova versão ômicron OMS ameaça mundial Ômicron onde surgiu Ômicron países já atingidos Ômicron poder de infecção ômicron presença países ômicron primeira morte reino Unido ômicron propagação ômicron reforço ômicron reino unido ômicron restrições europa natal fim de ano viagens ômicron restrições frança ômicron restrições natal ômicron são Paulo Máscaras omicron significado grego omicron sintomas ômicron transmissão local ômicron vacinação ômicron vacinas ômicron vacinas dão conta? ômicron volatilidade ações bolsas ômicron volta restrições brasil ômicron voos cancelados ômicron voos estados unidos Ômicron voos europa Ômicron voos países africanos Ômicronimpacto atividade econômica organização mundial da saúde Organização Mundial da Saúde (OMS) para o combate à Covid-19 David Nabarro Organização Pan-Americana da Saúde pandemia pcr covid Pfizer pfizer omicron pode tomar a vacina do covid gripada? por que o ano novo em salvador foi cancelado? por que se comemora o ano novo presidente da Comissão Europeia Ursula von der Leyen variante áfrica do sul programas auxílio nova cepa proteína spike quais os sintomas da nova variante delta quais os sintomas da nova variante Ômicron quais os sintomas da variante delta? qual é o primeiro país a entrar no ano novo? qual é o significado do ano novo qual melhor vacina contra covid? qual melhor vacina covid quanto tempo o covid fica no corpo? quarta dose quinta onda Covid Recife Reino Unido réveillon Rússia confinamento Rússia recorde de casos Rússia recorde de mortes saúde Saúde Pública SUS terceira dose protege contra a ômicron? uso de máscaras UTIs vacina vacina covid 19 vacina omicron vacinação vacinal variante variante áfrica do sul variante áfrica do sul ações bola variante áfrica do sul contágio variante áfrica do sul defesa variante África do Sul disseminação variante áfrica do sul eficácia vacinas variante África do Sul Europa variante África do Sul fronteiras variante áfrica do sul impacto bolsas variante África do Sul imunizantes variante áfrica do sul países variante África do Sul países atingidos variante África do Sul pesquisa variante áfrica do sul presença variante áfrica do sul vacinas variante B.1.1.529 África variante B.1.1.529 África do Sul muitas mutações variante coronavirus variante covid-19 variante delta Variante delta 2021 Variante delta Auckland variante delta austrália variante delta brasil Variante delta como testar Variante delta eficácia variante delta mais letal variante delta Nova Zelãndia variante delta países Variante delta rio variante delta Sao Paulo variante delta sintomas Variante delta vacinas variante delta volta variante omicron variante Ômicron no rio variante Ômicron Rio de Janeiro variante omicron sintomas variante omicron vacina vírus