Edição nº 1149 02.12 Ver ediçõs anteriores

Europa aprova projeto de Direito Autoral na internet

Europa aprova projeto de Direito Autoral na internet

Uma controversa proposta para garantir que artistas e editores de notícias sejam pagos por suas produções na era digital foi aprovada na segunda-feira 15 pela União Europeia. As reformas provocaram protestos sobre a liberdade na internet. Na votação, realizada em Luxemburgo, 19 países foram a favor e seis ficaram contra, com três abstenções. Pelo projeto, as plataformas digitais terão de garantir que o conteúdo exibido não viole regras de direitos autorais. As empresas precisarão de acordos de licenciamento. Isso significará, por exemplo, que o Google Notícias terá de remunerar os editores por trechos exibidos nos resultados da pesquisa. Organizações sem fins lucrativos e enciclopédias, como a Wikipedia, ainda poderão usar dados para fins educacionais e de pesquisa. Empresas com faturamento anual inferior a 10 milhões de euros também estarão isentas. A lei do continente para direitos autorais é de 2001, e a Corte Europeia de Justiça havia muito tempo reivindicava que ela fosse modernizada de acordo com a era digital. As autoridades da UE sabem que muitos materiais protegidos por direitos autorais acabam on-line sem que os proprietários originais sejam remunerados. Os maiores prejudicados com a aprovação serão os gigantes de tecnologia, que lucram com publicidade sobre conteúdos que hospedam ou exibem. Mas o projeto é combatido também por defensores de uma internet gratuita e livre. Os governos nacionais terão dois anos para implementar as leis.

(Nota publicada na Edição 1117 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Microsoft apoia empreendedorismo feminino no Brasil

As mulheres ainda não têm presença marcante no empreendedorismo digital – e isso não é segredo para ninguém. Elas são apenas 15,7% dos [...]

Celular, o preferido dos americanos para notícias

Cada vez mais usuários de internet leem notícias pelo smartphone, em detrimento de desktop e laptop. Pelo menos entre os [...]

Tubi, na Amazon

A plataforma de streaming de video Tubi agora está disponível nos dispositivos Amazon Echo Show. Claro, por enquanto, nos EUA. É o primeiro serviço de vídeo gratuito (financiado por anúncios) oferecido no streaming da Amazon. Agora, o usuário americano manda o Alexa – comando de voz do mega e-commerce – passar o filme. O Tubi […]

Sustômetro

O guia Mozilla dos dispositivos mais “assustadores” começa com esta pergunta: “O quão assustador (creepy) é aquele alto-falante [...]

Os brasileiros e os influenciadores digitais

A julgar por pesquisa realizada pela Spark, empresa de marketing de influência, em parceria com o Instituto Qualibest, de pesquisas [...]
Ver mais