Europa aprova projeto de Direito Autoral na internet

Europa aprova projeto de Direito Autoral na internet

Uma controversa proposta para garantir que artistas e editores de notícias sejam pagos por suas produções na era digital foi aprovada na segunda-feira 15 pela União Europeia. As reformas provocaram protestos sobre a liberdade na internet. Na votação, realizada em Luxemburgo, 19 países foram a favor e seis ficaram contra, com três abstenções. Pelo projeto, as plataformas digitais terão de garantir que o conteúdo exibido não viole regras de direitos autorais. As empresas precisarão de acordos de licenciamento. Isso significará, por exemplo, que o Google Notícias terá de remunerar os editores por trechos exibidos nos resultados da pesquisa. Organizações sem fins lucrativos e enciclopédias, como a Wikipedia, ainda poderão usar dados para fins educacionais e de pesquisa. Empresas com faturamento anual inferior a 10 milhões de euros também estarão isentas. A lei do continente para direitos autorais é de 2001, e a Corte Europeia de Justiça havia muito tempo reivindicava que ela fosse modernizada de acordo com a era digital. As autoridades da UE sabem que muitos materiais protegidos por direitos autorais acabam on-line sem que os proprietários originais sejam remunerados. Os maiores prejudicados com a aprovação serão os gigantes de tecnologia, que lucram com publicidade sobre conteúdos que hospedam ou exibem. Mas o projeto é combatido também por defensores de uma internet gratuita e livre. Os governos nacionais terão dois anos para implementar as leis.

(Nota publicada na Edição 1117 da Revista Dinheiro)

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança


Mais posts

Mapa da Fraude 2020

Pesquisa da Konduto – que monitora comportamento do usuário de e-commerce – mostra o cenário das tentativas de fraudes no comércio [...]

Twitter puxa orelha de Trump

Parvices presidenciais não são exclusividade dos trópicos. E nesse campeonato global de quem tem o pior presidente nas redes sociais [...]

A agenda é… volta ao trabalho

Haverá pelo menos uma novidade na sua volta ao trabalho. Seu colega de mesa. A depender da IBM, ele se chamará Watson Works. A empresa [...]

Computadores: receita mostra força

Com variação positiva de 30,6% no primeiro trimestre de 2020 sobre o mesmo período do ano passado, a receita (de R$ 5,1 bilhões) com vendas de computadores no Brasil teve performance quase o dobro em relação às unidades vendidas (1,480 milhão), alta de 16% no mesmo período. Os dados são do estudo IDC Brazil PCs […]

Brasil vai bem na inovação

Apenas seis empresas numa lista de 100 não são do hemisfério norte. É por esse motivo que as duas brasileiras – a Cargo X e a Descomplica – escolhidas para o ranking Tecnology Pioneers 2020, do Fórum Econômico Mundial, são a boa notícia da semana na área de tecnologia e inovação. A Cargo X conecta […]

Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.