Revista

Europa abre guerra ao desmatamento

Crédito: Divulgação

Quem brinca com fogo acaba se queimado. Bolsonaro & Trupe deveriam saber que a falácia, a omissão e a inconsequência promovidas pela cúpula deste governo teriam efeitos desastrosos, e não apenas ambientalmente. O tiro terá como alvo a economia. A Comissão Europeia propôs na quarta-feira (17) proibir produtos do agronegócio originários de áreas ligadas fortemente ao desmatamento e à degradação ambiental. Traduzindo, vem problema aí para exportadores de carne e soja. O que os europeus querem definir como área de desmatamento está numa imensa zona cinzenta, já que a UE pretende considerar até corte legal como práticas ilegais, pois acredita que os países fora do bloco adotam legislações frágeis a respeito. Nenhuma das commodities de zonas em que houve corte legal ou ilegal de mata depois de 31 de dezembro de 2020 poderá ser comercializada no continente. Isso vai impactar também importadores e grandes redes de supermercados na Europa, que precisarão seguir uma dura legislação para comprovar a origem dos produtos. O texto precisa ser aprovado pelo Parlamento Europeu.

TECNOLOGIA
5G total… Lá na China

Stefan Tomic

Enquanto no Brasil a tecnologia 5G deve cobrir as 27 capitais até julho de 2022, plano considerado apertado por especialistas do setor, a China anunciou que até 2025 todas as suas cidades e pequenas vilas terão conexão com a nova tecnologia. O número de estações-base por 10 mil habitantes chegará a 26 até 2025, afirma o plano divulgado pelo Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação. Com seus 1,4 bilhão de habitantes, isso significa mais de 360 mil estações espalhadas pelo país. O projeto define o papel da indústria da informação e comunicação como uma “indústria estratégica”, de acordo com informações da agência Xinhua.

REELEIÇÃO NA AGENDA
Senado faz proposta para substituir a Farra da PEC

Para o presidente JB, o caminho da reeleição está pavimentado. É um coquetel que mistura aumento ao funcionalismo, dinheiro aos mais pobres & necessitados e verbas parlamentares no estilo Velha Política. Traduzindo: dinheiro para comprar todo mundo. A questão é que mesmo com a PEC do Calote aprovada em dois turnos pela Câmara o dinheiro não deve ser suficiente. A encrenca parou no Senado, e os parlamentares da Casa já anteciparam ao colega relator e líder do governo, Fernando Bezerra (MDB-CE), que não endossarão a maluquice aprovada pelos deputados. Em troca, três deles — Alessandro Vieira (Cidadania-SE), José Aníbal (PSDB-SP) e Oriovisto Guimarães (Podemos-PR) — propuseram na quarta-feira (17) um arranjo que vai liberar R$ 99 bilhões, dinheirama suficiente para pagar R$ 400 por um ano a 21 milhões de famílias e sobrar. O pulo do gato? Jogar os precatórios fora do Teto de Gastos “somente no ano que vem”. Também ficaria de fora do pacote dos senadores, que precisa ser aprovado por 49 votos em dois turnos, as famigeradas Emendas do Relator, dinheiro escondido na rubrica conhecida por Orçamento Paralelo. Para o senador Alessandro Vieira, é preciso pensar alternativas que encerrem de vez o “absurdo aprovado pela Câmara”. Paulo Guedes disse que a proposta de tirar os precatórios do Teto é um erro. “Os prêmios de risco subirão”, afirmou.

Divulgação

319,5 pessoas a cada 100 mil habitantes. Índice de contaminados por Covid-19 na Alemanha, número mais alto desde o início da pandemia. Foram 52,8 mil novos casos em 24 horas, na quarta-feira (17). Angela Merkel diz que a situação é dramática. O país tem mais de 98 mil mortos. Apenas 68% dos alemães estão totalmente vacinados, índice abaixo da média da Europa Ocidental.

ARTE NA B3
O país do gado ganha um touro

Para quem esperava pontos, patas. Os investidores da B3 saudosos da casa dos 130 mil em que o Ibovespa navegava em junho terão de se contentar com a figura ruminosa símbolo de Wall Street: um touro. A obra foi inaugurada em frente à bolsa brasileira na terça-feira (16) e recebeu o nome de Touro de Ouro — seu equivalente nova-iorquino, de 1989, é de bronze. Pelo menos é um baita touro. Tem 5m de comprimento, 3m de altura e 2m de largura. “Ele representa a força e a resiliência do povo brasileiro”, disse Gilson Finkelsztain, CEO da B3. A peça é do artista Rafael Brancatelli e foi patrocinada pelo economista Pablo Spyer. O novo símbolo, para absoluta surpresa de ninguém, já havia virado meme. “BorbaGado” e “TouroFarialimer” se espalharam por redes sociais. Na quarta-feira (17) a obra foi alvo de protestos. Grupos colaram no Touro de Ouro um cartaz estilo lambe-lambe com a palavra “Fome”. Decididamente o Brasil não é um país para amadores.

INFLAÇÃO GLOBAL
Alta deve durar mais que previsto

Mohamed El-Erian, consultor econômico-chefe da Allianz e ex-CEO da gestora de investimentos Pimco, afirmou na quarta-feira (17) em evento do Bradesco BBI que teremos em 2022 nos países desenvolvidos “uma inflação bem acima do previsto pelos bancos centrais”, devido a um rearranjo na cadeia global de suprimentos, por causa da pandemia de Covid-19. Isso pode fazer com que instituições como o Federal Reserve aumentem os juros num ritmo acima do previsto, impactando diretamente economias como a do Brasil.

NÓS NA FITA
Juros pelo mundo

Daqui duas semanas o Copom deve se reunir e elevar o juro em 1,5 ponto porcentual, para 9,25%. O BC precisa enfrentar uma inflação que anualizada já passou dos 10%. A maioria das principais economias do mundo ainda prefere o movimento oposto para dar tração ao crescimento. No caso de Japão e do BC europeu, a última mudança ocorreu há cinco anos.