Economia

Euro digital precisa garantir privacidade, aponta pesquisa do BCE

Privacidade é a preocupação número 1 dos europeus no que diz respeito ao eventual lançamento de um futuro euro digital, segundo resultados de uma pesquisa divulgada pelo Banco Central Europeu (BCE) nesta quarta-feira. Durante consulta pública de quatro meses que se encerrou em 12 de janeiro, o BCE atraiu o recorde de mais de 8.200 respostas. Do total, 94% vieram de cidadãos europeus e o restante, de profissionais de negócios.

Para 43%, privacidade é a característica mais desejável de um euro digital. A segunda questão mais importante é a segurança, apontada por 18% dos que se manifestaram.

Em seguida, 11% disseram ser crucial que a moeda possa ser utilizada como forma de pagamento em toda a zona do euro.

Já 9% querem garantir que não haverá custos adicionais com o uso do euro digital e 8% esperam que a moeda seja funcional em ambientes offline.



“Faremos o possível para que o euro digital atenda as expectativas dos cidadãos destacados na consulta pública”, disse Fabio Panetta, dirigente do BCE, ao apresentar a pesquisa.

Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km