Giro

EUA têm a maior taxa de mortes relacionadas a armas em mais de 25 anos

Crédito: Reprodução/Pixabay

De 2019 a 2020, a taxa geral de homicídios por arma de fogo subiu de 4,6 mortes para 6,1 mortes por 100.000 pessoas em todo o país. (Crédito: Reprodução/Pixabay)

A taxa de homicídios por arma de fogo nos EUA em 2020 foi a mais alta registrada desde 1994, de acordo com dados publicados na terça-feira pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA.

Entre 2019 e 2020, a taxa geral de homicídios por arma de fogo aumentou cerca de 35%, de acordo com os novos dados do Relatório Semanal de Morbidade e Mortalidade do CDC.



+ Senado adia votação de projeto que flexibiliza uso de armas de fogo

“A pandemia do COVID-19 pode ter exacerbado os estressores sociais e econômicos existentes que aumentam o risco de homicídio e suicídio, particularmente entre certas comunidades raciais e étnicas”, escreveram os pesquisadores do CDC em seu relatório.

“Os aumentos nas taxas de homicídio por arma de fogo e as taxas persistentemente altas de suicídio por arma de fogo em 2020, com aumentos entre populações que já estavam em alto risco, ampliaram as disparidades e aumentaram a urgência de ações que podem ter benefícios imediatos e duradouros”.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia


Em 2020, 79% de todos os homicídios e 53% de todos os suicídios envolveram armas de fogo, de acordo com o CDC, o que é um pouco maior do que nos cinco anos anteriores.

Homicídios por arma de fogo aumentam, taxas de suicídio permanecem estáveis


Os pesquisadores do CDC examinaram dados sobre mortes por armas dos Sistemas Nacionais de Estatísticas Vitais da agência e do Centro Nacional de Estatísticas de Saúde, enquanto observavam de perto os dados do condado e os dados do US Census Bureau sobre pobreza.

Os pesquisadores descobriram que, durante a pandemia de Covid-19 em 2020, os condados dos EUA com o maior nível de pobreza tiveram taxas de homicídio e suicídio por arma de fogo 4,5 e 1,3 vezes maiores, respectivamente, do que os condados com o menor nível de pobreza.

De 2019 a 2020, a taxa geral de homicídios por arma de fogo subiu de 4,6 mortes para 6,1 mortes por 100.000 pessoas em todo o país, de acordo com os novos dados. Mas esse aumento não foi distribuído igualmente, revelando disparidades cada vez maiores nos homicídios.
Os maiores aumentos em 2020 ocorreram entre meninos e homens negros de 10 a 44 anos e índios americanos ou nativos do Alasca com idades entre 25 e 44 anos, mostraram os dados.
As descobertas do CDC sobre a taxa de homicídios por armas de fogo seguem de perto o Relatório Uniforme de Crimes de 2020 do FBI, divulgado em setembro.
Os dados do FBI mostram um aumento de 29,4% nos homicídios entre 2019 e 2020, o maior salto que a agência já registrou . A UCR registrou a taxa de homicídios nos EUA como 6,5 por 100.000 pessoas. O relatório também afirmou que os homicídios são cada vez mais realizados com armas de fogo, afirmando que cerca de 77% dos homicídios relatados em 2020 foram cometidos com arma de fogo, acima dos 74% em 2019. Não há banco de dados federal de vendas de armas, mas outras pesquisas independentes descobriu que as vendas de armas dispararam durante a pandemia de Covid-19.