Mundo

EUA sancionam membro do Hezbollah que teria planejado ataque de 1994 na Argentina

EUA sancionam membro do Hezbollah que teria planejado ataque de 1994 na Argentina

(Arquivo) Reprodução de fotografia de Salman Raouf Salman, divulgada em 20 de maio de 2009 pelo Ministério Público da Argentina - Argentina's Public Prosecutor's Office/AFP/Arquivos

Os Estados Unidos impuseram sanções financeiras, nesta sexta-feira (19), e ofereceram uma recompensa por Salman Raouf Salman, um líder do movimento xiita libanês Hezbollah suspeito de ser o autor intelectual do atentado de 1994 contra a associação judaica Amia na Argentina.

O ataque deixou 85 mortos.

O Tesouro informou que, a partir de agora, Salman terá congelado qualquer ativo que possua nos Estados Unidos e será impedido de fazer negócios com pessoas e empresas americanas, em seu nome, ou no do Hezbollah, enquanto o Departamento de Estado ofereceu 7 milhões de dólares por informação sobre seu paradeiro.

O anúncio acontece em um momento em que o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, encontra-se em Buenos Aires, nesta sexta, para participar da Segunda Conferência Ministerial Hemisférica de Luta contra o Terrorismo. O evento coincide com o 25º aniversário do ataque à sede da Associação Mutual Israelita Argentina (Amia), que continua impune.