Giro

EUA proíbe mulher mais rica da África a entrar no país

Crédito: Reprodução/YouTube

Em 2020, Isabel foi acusada de estar envolvida em um esquema de corrupção (Crédito: Reprodução/YouTube)

A angolana Isabel dos Santos, que em 2014 tinha um patrimônio de US$ 3,5 bilhões, segundo a Forbes, foi proibida de entrar nos Estados Unidos (EUA). A sanção também é válida aos familiares de Isabel.

Estados Unidos pedem calma em Honduras



Em 2020, Isabel foi acusada de estar envolvida em um esquema de corrupção que envolvia 400 empresas e subsidiárias em 41 países. O esquema tinha como objetivo desviar recursos do governo angolano, com destaque para a estatal de petróleo Sonangol, presidida por Isabel nos anos de 2016 e 2017.

As sanções impostas a Isabel ocorreram por causa do envolvimento da empresária “em significante corrupção pela apropriação de fundos públicos para benefício pessoal”, segundo o secretário de Estado dos Estados Unidos, Anthony Blinken.

Outros dois generais de Angola foram impedidos de entrar nos EUA, devido a crimes de desvio de verba do governo: Leopoldo Fragoso do Nascimento e Manuel Helder Vieira Dias são acusados de desviarem bilhões de dólares do governo angolano.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia


Em 2020, Isabel dos Santos perdeu patrimônio e foi retirada da lista de bilionários da Forbes, por causa das acusações em relação ao crime de lavagem de dinheiro. Na época, a empresária tinha uma fortuna estimada em US$ 2,2 bilhões.

Isabel é filha do ex-presidente da Angola, José Eduardo dos Santos. A operação que investigou o desvio de verba feito pela empresária chama-se Luanda Leaks.