Economia

EUA incluem entidades da China em lista que restringe exportação

Os Estados Unidos incluíram 34 novas entidades em uma lista do Banco de Compensações Internacionais (BIS) que prevê restrições de exportações. Do total, 14 têm sede na China. Segundo um comunicado do Departamento do Comércio americano, o objetivo da medida é coibir atividades contrárias à política externa e à segurança nacional.



De acordo com Washington, as entidades chineses que foram alvo das sanções possibilitaram uma “campanha de repressão” de Pequim contra uigures, cazaques e membros de outros grupos minoritários muçulmanos na região autônoma de Xinjiang.

“O Departamento de Comércio continua firmemente comprometido em tomar medidas fortes e decisivas para visar entidades que estão permitindo abusos dos direitos humanos em Xinjiang ou que usam tecnologia dos EUA para alimentar os esforços desestabilizadores de modernização militar da China”, disse em nota a secretária de Comércio americana, Gina Raimondo.

A secretária também afirmou que os EUA continuarão a usar “agressivamente” os controles de exportação para responsabilizar governos, empresas e indivíduos que realizarem atividades subversivas em países como China, Irã e Rússia. Segundo Raimondo, essas atividades ameaçam a segurança nacional dos EUA e são contrárias aos valores americanos.




Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?