Giro

EUA: estudo de medicamento da Eli Lilly para hospitalizados com covid é encerrado

O governo dos Estados Unidos decidiu encerrar prematuramente o estudo de um medicamento da farmacêutica Eli Lilly para covid-19 que estava sendo testado em pessoas hospitalizadas, após o remédio aparentemente não surtir efeito nos pacientes.

Os testes já haviam sido interrompidos há duas semanas, quando reguladores independentes levantaram questionamentos sobre potenciais riscos. Nesta segunda-feira, 26, porém, o Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas, que patrocinava o estudo, disse que não foi encontrado nenhum problema de segurança, mas que a chance de a droga ser útil para pacientes hospitalizadas é baixa.

A decisão é considerada um retrocesso para um dos tratamentos mais promissores para o coronavírus. O presidente dos EUA, Donald Trump, recebeu uma droga experimental semelhante, fabricada pelo laboratório Regeneron, quando contraiu a covid-19 no início de outubro.

Em um comunicado, a Eli Lilly informou que o governo continua realizando um estudo separado do medicamento em pacientes com sintomas leves a moderados, para tentar prevenir a hospitalização. A empresa também continua seus próprios testes com o remédio. Fonte: Associated Press.



Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel