Economia

EUA estuda oferta da Oracle para se associar ao TikTok

Crédito: AFP/Arquivos

O presidente americano acusa há meses o TikTok, propriedade do grupo ByteDance, de desviar dados de usuários americanos em benefício do governo chinês - AFP/Arquivos (Crédito: AFP/Arquivos)

O governo de Estados Unidos confirmou nesta segunda-feira (14) ter recebido uma oferta da Oracle para associar-se ao TikTok, depois que sua empresa matriz, a chinesa ByteDance, rejeitou uma proposta de compra da Microsoft, disse o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin.

“Recebemos uma proposta no fim de semana que inclui a Oracle como sócio tecnológico de confiança, com muitas recomendações em questão de segurança nacional”, declarou ao canal CNBC.

Oracle confirma em comunicado que é parte de proposta para compra do TikTok

ByteDance rejeita oferta da Microsoft para comprar operações do TikTok nos EUA

A Oracle confirmou ter apresentado uma proposta, sem revelar detalhes.

Mnuchin também não deu detalhes sobre qual forma teria a aliança entre Bytedance e Oracle, este último especializado em software e serviços para empresas.

O presidente americano, Donald Trump, que acusa há meses a popular rede social de suposta espionagem a favor da China, assinou decretos para forçar a ByteDance a vender rapidamente as atividades do TikTok nos Estados Unidos.

“Vamos analisá-la no comitê Cfius (de investimento estrangeiro) esta semana, depois faremos uma recomendação ao presidente e a revisaremos com ele”, disse o secretário do Tesouro.

Ele acrescentou que também manterá as negociações “com a Oracle durante os próximos dias” sobre a segurança dos dados.

“Não quero entrar nos detalhes da negociação, só direi que um fator que sempre foi fundamental para nós é a segurança nacional, garantir que a tecnologia nos telefones americanos seja segura”, insistiu, mencionando “uma grande confiança na Microsoft e Oracle”.

A ByteDance rejeitou, no domingo, uma oferta de compra da Microsoft.

Trump exigiu que uma parte significativa de qualquer eventual transação com o TikTok vá para o Tesouro americano, o que gerou uma chuva de críticas.

Se um acordo de compra e venda não for alcançado antes de 20 de setembro, o TikTok deverá encerrar suas atividades nos Estados Unidos, disse Mnuchin, mudando o prazo de 15 de setembro estabelecido por Trump anteriormente.

Veja também

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?