Giro

EUA elogia ‘histórico’ acordo sobre disputa fronteiriça Israel-Líbano

EUA elogia ‘histórico’ acordo sobre disputa fronteiriça Israel-Líbano

Secretário de Estado americano, Mike Pompeo, discursa na cerimônia de assinatura do Protocolo de Mineração, Agricultura e Construção (MAC), na Villa San Sebastiano, em Roma, em 1o de outubro de 2020 - POOL/AFP

O governo americano celebrou o acordo “histórico” anunciado entre Líbano e Israel, nesta quinta-feira (1o), o qual possibilitará o início de um diálogo sobre suas disputadas fronteiras marítimas.

“Este acordo histórico entre as duas partes foi negociado pelos Estados Unidos e é resultado de quase três anos de intenso compromisso diplomático” dos embaixadores americanos, destacou o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, em um comunicado.

“O anúncio de hoje é um passo vital que serve aos interesses do Líbano e de Israel, da região e dos Estados Unidos”, acrescentou, afirmando que ambos os países pediram que os Estados Unidos participassem como “mediador e facilitador”.

Pompeo disse que espera que as conversas sobre os limites marítimos comecem “em breve”.

As negociações devem acontecer em Naqoura, uma localidade costeira do sul do Líbano, sob a bandeira das Nações Unidas, e serão acolhidas pelo pessoal do Escritório do Coordenador Especial da ONU para o Líbano (UNSCOL).

O presidente do Parlamento libanês, Nabih Berri, anunciou o acordo nesta quinta, com o objetivo de iniciar conversas “sob a égide” da ONU.

“Os Estados Unidos foram convocados por ambas as partes, Israel e Líbano, a desempenhar o papel de mediador e de facilitador para a delimitação das fronteiras marítimas e estão prontos para isso”, acrescentou.

Em relação à fronteira terrestre, Pompeo afirmou que os EUA esperam que haja “conversas em separado, em nível de especialistas, para definir os problemas não resolvidos relacionados com a Linha Azul”. Este marco separa estes dois países tecnicamente em guerra.

Estas discussões seriam “outro passo positivo para a estabilidade regional”, completou.

Não se anunciou uma data para o início das negociações, nem foram divulgados detalhes das modalidades das conversas.

Em 2018, o Líbano assinou um contrato para a perfuração de petróleo e gás em suas águas territoriais, em uma área disputada por seu vizinho do sul, Israel. Em maio de 2019, o governo israelense anunciou que concordava com o início de um diálogo mediado pelos EUA para resolver o conflito sobre suas fronteiras marítimas.

Veja também

+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”

+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?