Mundo

EUA diz que Assad já ‘foi alertado’ sobre uso de armas químicas na Síria

EUA diz que Assad já ‘foi alertado’ sobre uso de armas químicas na Síria

Secretário de Defesa dos Estados Unidos, Jim Mattis (E), com a viúva do senador republicano John McCain em 30 de agosto de 2018 - AFP/Arquivos

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Jim Mattis, destacou nesta terça-feira (11) que o presidente sírio, Bashar al-Assad, foi alertado contra o uso de armas químicas no ataque esperado à província de Idlib.

“Em Idlib estamos observando muito de perto o regime de Assad, ajudado e instigado pelos iranianos e pelos russos”, disse Mattis aos jornalistas do Pentágono.

O governo de Assad foi alvo duas vezes de ataques aéreos e mísseis dos Estados Unidos após suspeitas de ataques químicos, e autoridades americanas disseram nos últimos dias que medidas adicionais seriam tomadas se o presidente sírio usasse armas proibidas em Idlib, controlada por rebeldes.

Lembrando de um ataque com mísseis dos Estados Unidos contra uma base aérea síria em abril de 2017, depois que os aviões de Assad lançaram um suposto ataque químico em Idlib, Mattis observou que o líder sírio sofreu perdas enormes em sua força aérea.

“Da primeira vez, perdeu 17% de seus aviões de nariz pontiagudo da Força Aérea”, disse Mattis, referindo-se aos cones frontais incomuns de aeronaves de fabricação russa.