Economia

EUA: Boeing enfrentará ação de acionistas que acusam empresa em caso 737 MAX

O conselho da Boeing deve enfrentar uma ação judicial de acionistas que alegam que os diretores da fabricante de aviões não monitoraram adequadamente questões de segurança antes da queda de dois jatos 737 MAX, de acordo com a decisão de um juiz de Delaware.

“Em vez de priorizar a segurança, os réus emprestaram sua autoridade de supervisão à agenda da Boeing de produção rápida e maximização de lucros”, disse o vice-chanceler do Tribunal de Chancelaria de Delaware, Morgan Zurn, ao aceitar as reivindicações do processo.

A Boeing, que buscava encerrar o caso, pode apelar da decisão do juiz. Um porta-voz disse que a empresa revisaria a opinião do juiz de perto enquanto considerava seus próximos passos.

O juiz também afirmou, em sua decisão, que o conselho da Boeing “mentiu publicamente sobre se e como monitorava a segurança do 737 MAX”. Fonte: Dow Jones Newswires



Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km