Mundo

EUA adotarão medidas contra Rússia por interferência nas eleições, diz Pompeo

EUA adotarão medidas contra Rússia por interferência nas eleições, diz Pompeo

Pompeo (dir.): EUA continuarão a pressionar a Rússia - AFP

O governo dos Estados Unidos seguirá denunciando a ingerência russa nas eleições do país e adotará “duras medidas” contra as “atividades nefastas” de Moscou – declarou o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, após a publicação do relatório sobre a investigação do caso.

“Vamos dizer de forma muito clara que se trata de uma atitude inaceitável”, disse Pompeo em uma coletiva de imprensa em Washington.

“Iremos adotar medidas duras que farão com que paguem caro por suas atividades nefastas”, acrescentou o secretário, enquanto Donald Trump tem mencionado em várias ocasiões seu desejo de melhorar as relações com a Rússia de Vladimir Putin.

Pompeo foi perguntado sobre o relatório do procurador especial Robert Mueller, que investigou a interferência russa nas eleições presidenciais de 2016.

“É grave”, afirmou, acrescentando que a Rússia “se intromete nas eleições de todo o mundo, não apenas nas nossas em 2016, mas também em outras”.

“Não creio que tenha existido nem a mínima conversa entre um alto funcionário americano e os russos, durante este governo, em que não tenhamos expressado nossas preocupações com a questão da interferência russa em nossas eleições”, garantiu.

Agora que foi publicado o relatório de Mueller e que não foi revelado nenhum “conluio” entre a equipe de campanha de Trump e o Kremlin, “vamos informá-los da nossa exigência para que a Rússia não venha realizar atividades que impeçam o pleno funcionamento da nossa democracia”, acrescentou Pompeo.