Sustentabilidade

Etiópia decidida a seguir com construção de represa no Nilo

Etiópia decidida a seguir com construção de represa no Nilo

Vista geral do Nilo Azul passando pela barragem do Grande Renascimento (GERD), construída pela Etiópia, perto de Guba, em 26 de dezembro de 2019 - AFP/Arquivos

A Etiópia afirmou nesta quarta-feira (7) que está decidida a continuar o projeto de uma grande barragem no Nilo, apesar da disputa com o Egito e o Sudão.

Os ministros das Relações Exteriores dos três países encerraram na terça-feira, sem acordo, três dias de negociações em Kinshasa sob a mediação do chefe de Estado congolês Félix Tshisekedi, atual presidente da União Africana (UA).

As conversas devem ser retomadas antes do fim do mês, informaram fonte diplomáticas etíopes.

O ministro etíope das Águas, Seleshi Bekele, declarou nesta quarta-feira que o país continuará a encher o reservatório de 74 bilhões de metros cúbicos da barragem durante a próxima estação de chuvas, que está prevista para começar em junho ou julho.

“O processo está acontecendo”, disse o ministro em entrevista coletiva. “Não vamos renunciar de forma alguma”, completou.

A Etiópia anunciou em 2020 que havia completado a primeira fase das operações de enchimento, atingindo a meta de 4,9 bilhões de m3, o que permite testar as duas primeiras turbinas da barragem. O país pretende atingir outros 13,5 bilhões de m3 este ano.

A Grande Represa do Renascimento (GERD, na sigla em inglês) foi construída no noroeste da Etiópia, perto da fronteira com o Sudão, sobre o Nilo Azul, que se une ao Nilo Branco em Cartum, a capital sudanesa, para formar o Nilo.

O local é uma fonte de tensão entre os três países desde o início da obra em abril de 2011.

Egito e Sudão queriam alcançar um acordo trilateral sobre a exploração da barragem antes do início do enchimento. Mas a Etiópia afirma que o processo não pode ser atrasado.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel