Giro

Estudantes nigerianos projetam robô para tratamento de coronavírus

Crédito: Reprodução/Unsplash

Eles esperam poder ajudar hospitais a tratar remotamente os pacientes com Covid-19, medindo temperaturas e transportando medicamentos. (Crédito: Reprodução/Unsplash)

Estudantes nigerianos construíram uma máquina que esperam poder um dia ajudar hospitais a tratar remotamente os pacientes com Covid-19, medindo temperaturas, transportando medicamentos e permitindo que profissionais da saúde se comuniquem com os pacientes por meio de uma webcam e tela. O robô é um gabinete sobre rodas com controle remoto, decorado com um vibrante padrão floral e apelidado de “MAIROBOT”.

+ Pesquisa desenvolve tratamento para preservar rim em caso de câncer

Em uma demonstração, uma enfermeira da escola carregou o MAIROBOT com remédios e uma aluna, usando um controlador e óculos de proteção para ver através de uma câmera, andou com a máquina por um corredor e em uma sala de isolamento simulada para escanear a testa de uma aluna em busca de sua temperatura.

“Espero que este MAIROBOT possa reduzir e reduzir o risco que esses profissionais de saúde correm – quero que os profissionais de saúde estejam mais seguros”, disse Nabila Abbas, uma das criadoras do robô.

A equipe de robótica da Glisten International Academy na capital da Nigéria, Abuja, começou tentando construir o MAIROBOT por meio de colaboração online, mas acabou tendo que se unir para terminar o projeto em seu laboratório.

Mas o MAIROBOT, que levou cerca de três meses para ser construído, ainda está em seus primeiros dias. Durante a demonstração, a porta da sala de isolamento teve que ser deixada aberta para ele, e ela só pode transportar medicamentos para que os pacientes se autoadministrem enquanto uma enfermeira cuida da câmera.

“No momento, estamos trabalhando para atualizá-lo”, disse David Adeniyi, o professor que supervisiona a equipe de robótica, afirma que os alunos esperam tornar o MAIROBOT comercialmente disponível um dia.

Para Abbas, o uso do robô não vai parar no coronavírus. “Outras doenças infecciosas também podem ser controladas com o uso do MAIROBOT, como o Ebola, a febre de Lassa e todos esses vírus infecciosos”, disse ela.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel