Giro

Estado de Arkansas paga R$ 54,2 mil para profissionais que se mudarem para lá; inscreva-se

Crédito: Pixabay

O programa tem o objetivo central de atrair profissionais que sejam capacitados nas tecnologias relacionadas a blockchain (Crédito: Pixabay)

O Conselho do Noroeste de Arkansas, nos EUA, está investindo mais de US$ 1 milhão para atrair profissionais para a região. O Estado está pagando US$ 10 mil (aproximadamente R$ 54,2 mil) para quem se mudar para o local. O pagamento é feito em dinheiro ou bitcoins. O nome da iniciativa do conselho do Noroeste de Arkansas é “Lifes Works Here” (A Vida Funciona Aqui, na tradução livre para o português). O projeto traz à tona o estilo de vida e os benefícios de carreira oferecidos pela região.

OMC autoriza China a aplicar tarifas de retaliação a produtos dos EUA



A iniciativa tem o apoio da Walton Family Foundation, uma fundação que tem como princípio criar acesso a oportunidades para pessoas e comunidades. A ideia central do pagamento para quem for morar na região é transformar o local em um polo de mão de obra altamente qualificada, principalmente no que diz respeito as áreas de ciências e tecnologia.

Além do valor pago em dinheiro ou bitcoin, o Conselho deverá oferecer uma bicicleta para o profissional que fizer a escolha de se mudar para o noroeste do Arkansas e explorar as trilhas locais. Quem não tem muita intimidade com os esportes radicais pode trocar o presente por um ano de assinatura de alguma das instituições de arte e cultura do estado.

O programa tem o objetivo central de atrair profissionais capacitados nas tecnologias relacionadas a blockchain. Entretanto, o conselho destaca que “recém-formados, famílias, pessoas procurando uma mudança de carreira, empreendedores e artistas” também são bem-vindos.

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!


O projeto Life Works Here possui algumas especificações em relação às inscrições. É necessário ter, no mínimo, 24 anos e dois anos de experiência profissional. Além disso, é preciso ser autônomo ou trabalhador remoto em tempo integral, cidadão americano ou estrangeiro que se qualifique para um visto no país e ter disponibilidade para desembarcar nos Estados Unidos em até seis meses após a aprovação da candidatura. Para ter acesso a mais informações e realizar sua inscrição, basta clicar neste link.