Giro

Esses sapatos identificam obstáculos e auxiliam cegos no dia a dia

Crédito: Reprodução/Divulgação

Com sensores ultrassônicos, o sapato detecta obstáculos até qiatro metros no caminho do usuário e o avisa em tempo hábil. (Crédito: Reprodução/Divulgação)

Uma empresa austríaca criou calçados para auxiliar deficientes visuais. Com sensores ultrassônicos, o sapato detecta obstáculos no caminho do usuário e o avisa em tempo hábil.

Os calçados, que já estão à venda, possuem sensores que detectam objetos em um raio de até quatro metros. Conforme a pessoa se aproxima, ele emite um alarme sonoro e uma vibração que alerta para a presença de um objeto.

+ Obesidade aumenta o risco de até 10 tipos diferentes de câncer, segundo estudo

Isso dá à pessoa tempo suficiente para mudar de curso e evitar tropeçar. A empresa está trabalhando em um próximo modelo ainda mais avançado, que vai distinguir que tipo de obstáculo é e vai informar o usuário.

“Não só o aviso de que estou diante de um obstáculo é relevante, mas também a informação sobre o tipo de obstáculo que estou enfrentando. Porque existe uma grande diferença se é uma parede, um carro ou uma escada ”, explica Markus Raffer, um dos fundadores da Tec-Innovation, que sofre de deficiência visual parcial.

O sensor operado por bateria dura até uma semana e recarrega em três horas. Ele é instalado na ponta do sapato e tem uma capa à prova d’água e à prova de poeira.

+ Jaguar Land Rover: a luta contra a falta de confiança dos consumidores

“Você pode fazer ajustes em tempo real com o botão na parte de trás do aparelho. O alcance pode ser ajustado em até quatro metros, pressionando brevemente o botão”, explica o site Tec-Innovation. “Você pode ativar o modo inteligente que pausa automaticamente o sistema, por exemplo, quando você está sentado, e também pode usar o InnoMake como um scanner para obter informações sobre os arredores movendo o pé.”

Pensando no futuro, também estão trabalhando na possibilidade de criar um mapa de navegação adaptado às necessidades dos cegos, para que possam orientá-los em tempo real por onde estiverem caminhando.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel