Política

‘Espero que inquérito do STF não atinja procuradores’, diz Barroso em debate

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse esperar que o inquérito aberto pelo presidente da Corte, Dias Toffoli, para investigar notícias falsas contra o Supremo, não atinja procuradores que criticaram o STF. “Eu, sinceramente, espero que não”, declarou, quando perguntado.

A declaração foi dada nesta segunda-feira, 1º, durante evento “Estadão Discute Corrupção”, realizado na sede do jornal O Estado de S. Paulo, em parceria com o Centro de Debate de Políticas Públicas (CDPP), para discutir as operações Lava Jato e Mãos Limpas.

Ao falar do inquérito, Barroso enfatizou que ameaças contra ministros são inaceitáveis. “A crítica pode ser a mais severa possível, mas não uma crítica que chega à ameaça de morte, de agressão física e de familiares.”

Na sequência, o ministro do STF destacou que, em uma democracia, não deve existir dualidade para investigar poderosos. Ele citou que foi nomeado pela ex-presidente Dilma Rousseff, mas que não é “devedor” à petista por isso. “Torço pelo bem pessoal dela, mas não faria nada que não fosse correto para atendê-la em qualquer circunstância, porque não me sinto devedor a uma pessoa.”

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?