Giro

Escócia paga R$ 300 mil para atrair moradores a ilhas remotas

Crédito: Reprodução/Visit Scotland

A ilha escocesa de Orkney já foi apontada como uma das mais belas do mundo, e faz parte do programa para atrair novos moradores (Crédito: Reprodução/Visit Scotland)



A Escócia iniciou um programa para o desenvolvimento de algumas de suas ilhas mais afastadas, em que os interessados podem receber 50 mil libras (mais de R$ 300 mil) para se mudarem para os locais. A ideia é incentivar famílias e jovens a habitarem essas ilhas, aumentando o número de moradores na região e melhorar seus índices econômicos.

Ao todo, serão oferecidos 100 títulos de 50 mil libras para 100 pessoas, com um investimento total do programa de 5 milhões de libras (R$ 30 milhões), de acordo com o jornal inglês The Sun.

+ IBGE abre processo seletivo com 353 vagas e salário até R$ 2.100

Muitas das 93 ilhas da Escócia já foram incluídas numa lista de mais bonitas do mundo, entre elas o arquipélago de Orkney e a Ilha de Skye. O programa já conta com famílias inscritas, entre elas uma da América do Sul.



Combater o despovoamento

O incentivo que está sendo dado pelo governo escocês seria usado para a pessoa se estabelecer com conforto numa das ilhas e iniciar uma nova vida. “Elas podem comprar casas, iniciar negócios e fazer sua vida aqui a longo prazo”, disse Alasdair Allan, membro do parlamento escocês, em entrevista ao jornal Times.

O político ainda defendeu a medida criada para combater o despovoamento que ameaça o progresso das comunidades insulares. “Qualquer coisa que possamos fazer para reverter as tendências de despovoamento deve ser incentivada”, declarou.

Incentivo enfrenta críticas

Mas o programa de incentivo para novos moradores tem causado debate entre os políticos da Escócia. A ministra de Assuntos Rurais e de Ilhas, Mairi Gougeon disse que “foi um passo positivo” para ajudar no desenvolvimento das ilhas.


Mas a democrata liberal Liam McArthur acredita que a iniciativa é apenas “truque” e suborno e que o dinheiro poderia ser utilizado em melhorias para esses locais. “Conexões de transporte precárias, banda larga inexistente e moradias inacessíveis são apenas alguns dos fatores que impedem a prosperidade econômica” explicou. “Em vez de oferecer subornos as pessoas, os ministros escoceses deveriam se comprometer a investir em projetos que beneficiem as comunidades como um todo”.

Ideia não é nova

Esta não é a primeira vez que governantes utilizam uma recompensa em dinheiro para atrair moradores. Em 2019, uma ilha na Grécia ofereceu 450 libras (R$ 2.700) por mês para quem estivesse disposto a se mudar para lá.

Em 2020, uma ilha irlandesa estava oferecendo acomodação e alimentação para as famílias que se mudassem para seu território. Enquanto que no ano passado, as autoridades de uma ilha na Cornualha ofereciam uma proposta parecida, mas desde que os novos habitantes não se importassem em realizar serviços de cozinha e limpeza.