Giro

Erdogan insiste em estabelecer zona segura na fronteira síria

O presidente da Turquia, Recep Erdogan, insistiu na intenção de criar uma zona segura, sob seu controle, no norte da Síria, desde o rio Eufrates até à fronteira turca, apesar das críticas internacionais.
Recep Erdogan ignora os apelos internacionais para travar a ofensiva contra as milícias curdas na Síria e disse que a decisão de alguns países europeus de embargar a venda de armas às Forças Armadas turcas não o demoverá da sua operação militar contra os curdos sírios.

“De oeste a leste, 30 quilómetros para o interior, esta é a área e vamos continuar a lutar até conseguirmos”, disse o presidente turco sobre a zona segura que pretende controlar no nordeste da Síria, acrescentando que passou essa mesma mensagem ao primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, e à chanceler alemã, Angela Merkel.

Erdogan explicou que as sanções impostas por alguns países não o vão demover da sua intenção militar contra os curdos sírios.

“Desde que lançamos a nossa operação, enfrentámos ameaças de sanções económicas e embargos de venda de armas. Os que pensam que nos podem fazer recuar com essas ameaças estão bem enganados”, disse Erdogan, durante um discurso em Istambul.