Edição nº 1149 02.12 Ver ediçõs anteriores

Era uma casa…

Era uma casa…

Quarta maior fabricante de smartphones do planeta, a Xiaomi quer ir além das telinhas. Na sexta-feira 11, a gigante chinesa informou que investe cerca de US$ 1,5 bilhão no segmento de casas conectadas. “Vemos um futuro no qual todos os dispositivos domésticos serão conectados à internet e controlados pela voz”, disse Lei Jun, CEO da companhia. “Uma onda de eletrodomésticos será substituída por dispositivos inteligentes.” A ideia é aproveitar um mercado em clara expansão. De acordo com a empresa de pesquisas Transparency Market Research, esse setor deve movimentar US$ 90 bilhões em 2025. Para dar força à operação, a Xiaomi aposta em seu sistema de inteligência artificial. Sua secretária virtual, por exemplo, já está presente em 100 milhões de aparelhos.

(Nota publicada na Edição 1104 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Microsoft apoia empreendedorismo feminino no Brasil

As mulheres ainda não têm presença marcante no empreendedorismo digital – e isso não é segredo para ninguém. Elas são apenas 15,7% dos [...]

Celular, o preferido dos americanos para notícias

Cada vez mais usuários de internet leem notícias pelo smartphone, em detrimento de desktop e laptop. Pelo menos entre os [...]

Tubi, na Amazon

A plataforma de streaming de video Tubi agora está disponível nos dispositivos Amazon Echo Show. Claro, por enquanto, nos EUA. É o primeiro serviço de vídeo gratuito (financiado por anúncios) oferecido no streaming da Amazon. Agora, o usuário americano manda o Alexa – comando de voz do mega e-commerce – passar o filme. O Tubi […]

Sustômetro

O guia Mozilla dos dispositivos mais “assustadores” começa com esta pergunta: “O quão assustador (creepy) é aquele alto-falante [...]

Os brasileiros e os influenciadores digitais

A julgar por pesquisa realizada pela Spark, empresa de marketing de influência, em parceria com o Instituto Qualibest, de pesquisas [...]
Ver mais