Negócios

Equipe de contingência mantém produção intacta no período de greve, diz Petrobras

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, voltou a garantir que a produção de petróleo da estatal não está sendo afetada pela greve dos petroleiros, que já dura 14 dias. Segundo ele, as equipes de contingência e as contratações temporárias estão mantendo a produção “intacta” e assim o farão “enquanto for necessário”.

Na quinta-feira, 13, o diretor geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Décio Oddone, alertou ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) sobre a preocupação com um possível desabastecimento por conta da greve.

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) chegou a convocar a população a abastecer os automóveis, porque em breve faltaria combustíveis nos postos de abastecimento.

“A produção está intacta”, disse Castello Branco, ao sair de um hotel da zona sul da cidade, onde por coincidência o ministro da Economia, Paulo Guedes, estava reunido com empresários.

Segundo Castello Branco, a reunião dele não era com o ministro e “foi rápida”, mas não informou com quem esteve reunido por cerca de meia hora.

Castello Branco voltou a afirmar que a Petrobras não deixou de produzir “nem uma gota de petróleo”, como antecipou na quinta para o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado). E disse não saber informar quantos empregados temporários a empresa terá que contratar para manter as operações em pleno funcionamento durante a greve dos petroleiros.