Economia

Entrega de jatos executivos tem queda de 20,4% em 2020

Crédito: Divulgação - Embraer

Número de remessas de novos aviões apresentou queda 9,7% no ano passado na comparação com o ano anterior, saindo de 2.658 unidades para 2.399 aeronaves (Crédito: Divulgação - Embraer)

A entrega de novos aviões apresentou queda 9,7% no ano passado na comparação com o ano anterior, saindo de 2.658 unidades para 2.399 aviões, conforme Gama (Associação de Fabricantes da Aviação Geral, na sigla em inglês). O setor de jatos executivos foi o que apresentou a maior redução, com queda de 20,4%. Foram 644 novos aviões no ano passado contra 809 unidades no ano anterior.

Em 2020, em comparação com 2019, as entregas de aviões a pistão caíram 0,9%, com 1.312 unidades e as remessas de aviões turboélice diminuíram 15,6%, com 443 unidades. O valor das entregas de aviões em 2020 foi de US$ 20 bilhões, uma queda de aproximadamente 14,8% na comparação com o ano anterior.

+ Embraer entrega 71 jatos no 4º tri e fecha ano com carteira firme de US$ 14,4 bi

As entregas preliminares de helicópteros de turbina civil-comercial para 2020, quando comparadas a 2019, tiveram queda de aproximadamente 16,9%, com 532 unidades; e as entregas de helicópteros a pistão tiveram queda de 20,7%, com 142 unidades.

“Como esperado, em 2020, a pandemia covid-19 impactou negativamente a aviação geral e sufocou o crescimento da indústria. Embora continuemos enfrentando ventos contrários em todo o mundo, todos os sinais apontam para uma forte demanda por nossos produtos e serviços que, infelizmente, estão sendo restringidos por limitações da cadeia de suprimentos induzida por pandemia e uma vasta gama de barreiras desconexas para viagens aéreas através das fronteiras nacionais”, disse o presidente e CEO da GAMA, Pete Bunce.

Modelos mais vendidos em 2020

  • Cirrus SF 50

De acordo com o Uol, é o jatinho executivo mais barato do mundo, ao preço de US$ 1,9 milhão. O Cirrus SF50 Vision Jet é o único jato executivo monomotor do mundo e o único a contar com um sistema que aciona um paraquedas de emergência para o avião em caso de alguma falha do motor. O SF50 Vision Jet voa a 550 km/h, com autonomia para alcançar até 1.800 km de distância, a uma altitude máxima de 8.500 metros em relação ao nível do mar. O avião tem 9,4 metros de comprimento, 11,7 metros de envergadura (distância entre as pontas das asas) e 3,2 metros de altura.

  • Embraer Phenom 300

O Phenom 300 foi o jato da categoria leve mais vendido pelo nono ano consecutivo e é também o bimotor mais vendido do mundo, conforme o Uol. O novo Phenom 300E  é capaz de atingir Mach 0,80 e velocidade máxima de cruzeiro de 464 nós (859 km/h) e um alcance de 2.010 milhas náuticas (3.724 km) com cinco ocupantes.

  • Bombardier Challenger 350

O modelo tem capacidade para até dez passageiros e autonomia de voo de 5.926 quilômetros. O Challenger 350 tem 21 metros de comprimento. A cabine interna é equipada com poltronas individuais e um sofá de três lugares, que pode ser aberto e transformado em cama.

  • Pilatus PC24

O Pilatus PC24 é o primeiro jato executivo desenvolvido para operar em pistas de terra, grama e cascalho. Isso faz com que o jato entre em um segmento no qual só era possível operar com aviões turboélice. O modelo, conforme o Uol, tem capacidade para seis passageiros, além dos dois pilotos, alcance de 5.200 quilômetros e velocidade de 815 km/h.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel