Negócios

Entenda a concorrência enfrentada pela Netflix para manter Friends no catálogo

Segundo o site americano Recode, a Netflix enfrentou uma concorrência pesada do Hulu e Apple, que ainda não tem serviço próprio, mas estuda lançá-lo no próximo ano

Crédito: Vanity Fair/ Instagram

Crédito: Vanity Fair/ Instagram (Crédito: Vanity Fair/ Instagram)

A notícia de que a série Friends sairia da Netflix causou alvoroço imediato na internet. Com sua última temporada sendo lançada há 14 anos, o seriado ainda é um fenômeno de audiência, sendo um dos principais ativos do serviço de streaming mesmo não sendo uma de suas séries originais.

Com a notícia do fim do contrato de transmissão, a Netflix correu para a AT&T WarnerMedia, dona dos direitos do programa, para renovar o contrato. A negociação foi fechada em US$ 100 milhões para mais um ano de transmissão. Porém as conversas não aconteceram apenas entre estes dois players do mercado de entretenimento.

Segundo o site americano Recode, a Netflix enfrentou uma concorrência pesada do Hulu – serviço de streaming atualmente controlado por Fox, Disney e NBC – e a Apple, que ainda não tem serviço próprio, mas estuda lançá-lo no próximo ano e atualmente está criando seu catálogo.

A empresa da maçã saiu rapidamento do páreo sob a justificativa de que estaria guardando seus esforços – e dinheiro – para produzir novos programas. A disputa de Friends então ficou entre Hulu e a Netflix. Fontes ligadas a negociação afirmaram que o serviço da Disney/Fox trouxe para a mesa uma proposta US$ 30 milhões maior do que a Netflix pagava no contrato antigo, forçando a então detentora do título a jogar os US$ 100 milhões na mesa para apenas um ano de direitos de transmissão.

A questão agora não é o valor do contrato, mas sim os planos pós 2019. A Warner tem planos de lançar seu próprio serviço de streaming, por isso a curta duração do contrato. Porém o acordo prevê uma clausula em pode tirar Friends da Netflix no final do contrato ou manter o programa no serviço com um desconto de 25%. Caso a Warner acione a segunda opção, ganha mais US$ 75 milhões, porém perde a exclusividade de um de seus principais commodities.

Porém no momento, fãs das série podem ficar tranquilos quanto a permanência dela para o próximo ano. Para os que gostam de disputas por direitos de transmissão, anotem na agenda. Segundo executivos da NBCU, a Netflix disse a eles que a série The Office gera mais horas de visualização do que qualquer outra série da Netflix. Então espere ver os US$ 100 milhões de Friends superados em um futuro próximo.

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?