Ciência

Enfermeira do Emílio Ribas será a primeira vacinada em SP

Crédito: Arquivo - Agência Brasil

Mônica, que é negra, trabalha na UTI do Instituto Emílio Ribas e faz parte ainda do grupo de risco, já que é obesa, hipertensa e diabética (Crédito: Arquivo - Agência Brasil)

A enfermeira Mônica Calazans, 54, será a primeira pessoa a ser vacinada no Estado de São Paulo. Ela vai receber o imunizante Coronavac assim que o uso emergencial for aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Mônica, que é negra, trabalha na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Instituto Emílio Ribas, referência em tratamento de doenças infectocontagiosas. Ela faz parte ainda do grupo de risco, tendo em vista que sofre de obesidade, hipertensão e diabetes.

+ Técnicos da Anvisa recomendam uso emergencial da vacina de Oxford
+ Doses da Coronavac destinadas a São Paulo ficarão no Estado

A Anvisa realiza neste domingo (17) reunião para decidir sobre o uso emergencial das vacinas contra a covid-19. Além do imunizante Coronavac, o órgão avalia também a vacina de Oxford.


Veja também
+ Trombose após vacinação com AstraZeneca: Quais os sintomas e como se deve atuar?
+ Auxílio: Governo antecipa pagamento da terceira parcela; veja o calendário
+ Confira 5 cuidados para ter na hora de vender um carro
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Ex-polegar é atropelado após encontro com Bolsonaro