Geral

Empresas se unem para cobrar ações ambientais da Amazon e Apple

E uma carta aberta, representantes da Danone, Ben & Jerry’s e The Body Shop pediram que os empresários pensem no futuro do planeta antes do lucro

Empresas se unem para cobrar ações ambientais da Amazon e Apple

Ex-funcionário do mercado financeiro, Jeff Bezos fundou a Amazon na garagem de casa, em Seattle

Mais de 30 líderes de grandes empresas dos Estados Unidos se uniram para cobrar uma posição mais clara de Jeff Bezos, Tim Cook, entre outros, sobre o papel das companhias na preservação ambiental. E uma carta aberta publicada neste domingo no New York Times, representantes de empresas como Danone, Ben & Jerry’s e The Body Shop pediram que os empresários pensem no futuro do planeta antes do lucro das suas corporações.

“Somos empresas de sucesso que atendem aos mais altos padrões de impacto positivo verificado para nossos funcionários, clientes, fornecedores, comunidades e meio ambiente. Nós operamos com um modelo melhor de governança corporativa – o que nos dá, e pode dar a você, uma maneira de combater a visão de curto prazo e a liberdade de tomar decisões para equilibrar lucro e propósito.”

A carta foi direcionada aos membros do Business Roundtable, grupo de lobby que reúne 181 das maiores companhias dos EUA e que recentemente atualizou o conceito de “corporação” com metas ambientais. Segundo os signatários da carta, as empresas devem buscar formas mais éticas de realizar os seus negócios. O grupo, autodenominado de B Corps, prega um modelo de gestão de “base tripla”, somando lucro às preocupações sociais e ambientais.

O movimento B Corp está ganhando impulso à medida que a crise climática, juntamente com o aumento da desigualdade, fez com que os líderes empresariais questionassem o que é sucesso. Até agora, mais de 3 mil em todo o mundo se tornaram B Corps após concluírem um processo de certificação.