Economia

Empresas adotam home office, mas sem regras claras nem apoio aos funcionários

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Empresas adotam home office, mas sem regras nem apoio a funcionários (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

Pesquisa realizada pela corretora de seguros norte-americana Lockton com 469 empresas brasileiras e multinacionais mostra que as companhias que adotaram o home office não estabeleceram regras claras para o trabalho remoto nem deram apoio financeiro aos funcionários.



De acordo com a Folha de S.Paulo, 55% das entrevistadas que estão em home office têm definição de políticas claras e 41% adotaram o modelo de maneira informal.

+ Positivo tem fôlego novo com home office
+ Oi anuncia prorrogação de home office até março de 2021

Outro dado que chama atenção é que apenas 27% das empresas que contam com regras para o trabalho remoto oferecem algum auxílio para os funcionários custearem o aumento nas contas de energia, telefone e internet.

Os valores pagos aos colaboradores para arcar com essas despesas extras foram, em média, de R$ 100 por mês. Além disso, só 22% das empresas ajudaram com móveis de escritório.

+ O economista Paulo Gala revela os caminhos para investir bem em 2022




Saiba mais
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto