Giro

Empresário do setor de moda é preso por acusações de tráfico sexual

Crédito: Reprodução/Redes Sociais

Os promotores do caso em Nova York, nos Estados Unidos, disseram que o empresário tinha um padrão de conduta criminoso de décadas nos EUA, Bahamas e Canadá. (Crédito: Reprodução/Redes Sociais)

O varejista de moda canadense Peter Nygard foi acusado de cometer crime de tráfico sexual, extorsão e outros crimes envolvendo dezenas de mulheres, algumas delas menores de idade.

Os promotores do caso em Nova York, nos Estados Unidos, disseram que o empresário tinha um padrão de conduta criminoso de décadas nos EUA, Bahamas e Canadá.

+ Médico acusado de abuso sexual por pacientes é preso
+ PMs são presos após abordagem que terminou com a morte de dois jovens

De acordo com matéria do The New York Times, ele foi preso em Winnipeg, no Canadá, sob um tratado de extradição para os EUA. Os promotores explicaram que Nygard usou a influência de sua empresa e de seus funcionários para recrutar e manter vítimas durante um período de 25 anos para a satisfação sexual dele e de seus associados.

Na maioria dos casos, essas mulheres eram de contextos econômicos desfavorecidos e tinham histórico de abusos.

Desde fevereiro o caso vem sendo investigado, depois que autoridades federais invadiram sua casa em Los Angeles e a sede corporativa da empresa em Nova York.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel