Giro

Empresa faz recall de espreguiçadeiras associadas à morte de 8 bebês

Crédito: Reprodução/Divulgação

Os bebês sufocaram após serem colocados de costas, de lado ou de barriga para baixo nas espreguiçadeiras, com as mortes ocorrendo entre 2015 e 2020 (Crédito: Reprodução/Divulgação)

A empresa americana Boppy, especializada em espreguiçadeiras, travesseiros e almofadas para bebês, está fazendo o recall de cerca de 3,3 milhões de espreguiçadeiras destinadas a recém-nascidos após terem sido ligadas à morte de oito crianças. A informação é da própria empresa e da Comissão de Segurança de Produtos de Consumo dos Estados Unidos, segundo a emissora americana CBS News.

Os bebês sufocaram após serem colocados de costas, de lado ou de barriga para baixo nas espreguiçadeiras, com as oito mortes ocorrendo entre dezembro de 2015 e junho de 2020, de acordo com a comissão e a empresa sediada em Golden, no Colorado (EUA).

+ Recall de veículos cresce 8% neste ano, revela pesquisa

“Esses tipos de incidentes são de partir o coração. Espreguiçadeiras e produtos semelhantes a travesseiros não são seguros para o sono infantil, devido ao risco de asfixia. Como sabemos que bebês dormem grande parte do tempo e como a asfixia pode acontecer rapidamente, essas espreguiçadeiras da Boppy são simplesmente muito arriscadas para permanecerem no mercado”, afirma Robert S. Adler, presidente em exercício da Comissão de Segurança de Produtos de Consumo, citado pela emissora.



A Boppy, por meio de um porta-voz, se diz “devastada ao saber dessas tragédias”. ‘A espreguiçadeira não foi comercializada como um produto para crianças dormirem e inclui avisos contra o uso não supervisionado”, afirma a empresa, citada pela CBS News.

O recall envolve todas as espreguiçadeiras Boppy Newborn, que foram vendidas em três modelos: Bobby Original Newborn Lounger; Boppy Preferred Newborn Lounger; e Pottery Barn Kids Newborn Boppy Lounger.

Elas foram comercializadas nos Estados Unidos e no Canadá entre janeiro de 2004 e setembro de 2021 em redes varejistas como Amazon, Pottery Barn Kids, Target e Walmart. No Brasil, é possível encontrar os modelos em lojas na internet, apesar de o recall ser válido apenas para o mercado americano.

A CBS News lembra que em outubro do ano passado a comissão de segurança alertou o público sobre os riscos de deixar que bebês dormissem nesses produtos, dizendo que estava investigando relatos de mortes infantis relacionados a eles.

De acordo com a Academia Americana de Pediatria, os bebês devem dormir de costas em superfícies planas e firmes, sem roupas de cama, almofadas em forma de minhocas nas laterais ou qualquer outra forma de restrição de movimento.

Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km