Economia

Emprego: pandemia força busca por profissionais autônomos e freelas

Crédito: Arisson Marinho/AGECOM

Os pedreiros foram os profissionais mais requisitados na plataforma GetNinjas (Crédito: Arisson Marinho/AGECOM)

Com a pandemia da covid-19 dilacerando o mercado de trabalho e deixando milhões de pessoas sem emprego, muita gente precisou se virar para completar o orçamento no fim do mês. A alternativa encontrada pelos que ficaram sem emprego foi a migração para um perfil de profissional autônomo ou a abertura do seu serviço e conhecimento para freelas.

Segundo dados colhidos pela Workana, plataforma que conecta freelancers (ou freelas) e empresas de todo o mundo, houve aumento de 32% no número de cadastros de profissionais no site durante a pandemia. São mais de 3,2 milhões de freelas registrados no sistema, onde 50% são brasileiros.

+ Desemprego é recorde e atinge 13,5 milhões de brasileiros
+ Cresce pauta sobre home office nas negociações trabalhistas
+ Grife canadense lança campanha para o home office: paletó, gravata e cuecas

O GetNinjas, que reúne uma porção de serviços como pedreiro, carretos e assistência técnica em geral chegou a receber mais de 400 mil novos profissionais registrados na plataforma entre março e setembro. O aumento foi de 62% na comparação com a mesma passagem de 2019.

No Workana a empresa indicou que com os profissionais em home office, houve um interesse maior deles em oferecer seus serviços por fora e em projetos mais rápidos, de curta duração. Além disso, claro, pesou o fato do crescimento do desemprego ter atingido uma parcela expressiva da população.

Em setembro as 5 categorias mais contratadas no Workana foram Design e Multimídia, com 34,52%; TI e Programação (25,87%); Tradução e Conteúdos (22,73%); Marketing e Vendas (12,14%); Engenharia e Manufatura (1,4%).

No GetNinjas, segundo o G1, foram mais de 2,4 milhões de serviços solicitados pelos brasileiros nestes meses de pandemia, alta de 86% na comparação com o mesmo período do ano passado. Aqui, o volume de pedidos tem relação com o isolamento social das pessoas e a necessidade de realizarem pequenos reparos e reformas em casa.

O serviço mais pedido na plataforma foi o de Pedreiro, seguido por Mudanças e Carreto; Técnico de Celular; Técnico de Televisão; Montador de Móveis; Eletricistas; Diarista; Técnico de Geladeira e Freezer; Advogado; Encanador.

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?