Edição nº 1091 11.10 Ver ediçõs anteriores

Empreendedorismo social

A Natura abriu inscrições para o prêmio Acolher, que apoia iniciativas socioambientais de vendedoras e consumidores. Serão premiadas 16 iniciativas lideradas por consultoras, que receberão R$ 30 mil e formação técnica na área de empreendedorismo social. Outros dois projetos de consumidores e seis iniciativas comunitárias também serão premiados. Criado em 2010, o prêmio já investiu R$ 1,5 milhão em projetos sociais.

(Nota publicada na Edição 1065 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Projeto ganha destaque na ONU

Em 26 de setembro, o Novo Ciclo, um projeto social com foco em cooperativas de reciclagem, foi destaque em um evento da Organização das [...]

Tempo nublado

A Arábia Saudita e o fundo japonês de investimento SoftBank suspenderam um projeto de US$ 200 bilhões para a criação de uma megausina [...]

Compra positiva

A plataforma de consumo consciente Welight, que permite doações em compras realizadas via e-commerce, superou os R$ 150 mil em contribuições a ONGs e projetos sociais. Idealizada em outubro de 2016, a plataforma funciona por meio de um plugin para navegadores de internet e, desde agosto, por aplicativo móvel. A cada compra em uma das […]

Fique no chão

Para reduzir o número de viagens aéreas, grupos ativistas e organizações sociais distribuídas em todo o mundo lançaram a campanha “Stay [...]

Publicação social

A rede de farmácias Droga Raia e a Editora Mol repassarão R$ 2,4 milhões para 11 ONGs de saúde. O valor foi arrecadado através da venda da revista bimestral Sorria, que tem tiragem de 240 mil exemplares e é comercializada nas lojas Droga Raia e no site da editora. Metade dos recursos adquiridos será destinada […]

Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.