Negócios

Embraer prevê boa oportunidade em demanda de aéreas da região Ásia-Pacífico

Embraer prevê boa oportunidade em demanda de aéreas da região Ásia-Pacífico

A Embraer prevê que a demanda de companhias aéreas na região Ásia-Pacífico nos próximos 20 anos será de 3.010 aeronaves de até 150 lugares. A projeção de mercado foi divulgada durante a feira Singapore Airshow.

Tais encomendas representariam 29% da demanda mundial do segmento no período, que é de 10.550 novas aeronaves. A brasileira é a maior fabricante mundial de jatos comerciais de até 150 lugares, utilizados para aviação regional.

Em nota, o vice-presidente para a Ásia-Pacífico da Embraer Aviação Comercial, César Pereira, afirma que “o atual excesso de capacidade e a intensa competição na região impediram as companhias aéreas de obter lucros maiores”, e que com a família de jatos E2 a Embraer vê oportunidades para companhias aéreas “em mercados que atualmente estão mal servidos ou que nem mesmo são atendidos”.

A fabricante de jatos considera que as companhias aéreas chinesas que estão iniciando operações crescerão a partir de cidades pequenas e médias com subsídios para impulsionar o desenvolvimento da aviação regional.

Entre as premissas para as projeções estão taxa anual estimada de crescimento do PIB de 3,9% nos próximos 20 anos e o aumento da urbanização.

“Uma ótima oportunidade na região para os E-Jets é a substituição de aviões antigos que se tornarão alvo de substituição no futuro próximo, segmento em que há mais de 250 jatos na categoria de 50 a 150 lugares com mais de 10 anos”, diz o comunicado.