Negócios

Embraer decola com o BNDES

Banco aprova R$ 450 milhões para a venda de quatro aviões à empresa americana SkyWest, enquanto o Irã retoma conversas para aquisição de até 50 unidades.

Crédito: Divulgação

Pouco mais de um mês após aprovar um financiamento de R$ 3 bilhões à Embraer para o fornecimento de aeronaves à United Airlines e à arrendadora de aviões AerCap Holdings, baseada na Holanda, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) liberou, na segunda-feira (25), um novo crédito à fabricante brasileira de aeronaves. São R$ 450 milhões, dinheiro que será usado para garantir a entrega de quatro aviões à companhia aérea americana SkyWest Airlines. A exemplo da primeira operação, os recursos serão disponibilizados por meio da linha BNDES Exim Pós-Embarque, destinada a auxiliar as empresas do Brasil na exportação de bens de produção, como máquinas e equipamentos, além de bens de consumo e serviços.

A novidade no negócio com a SkyWest é que o financiamento terá um seguro privado de crédito, o Aircraft non-payment insurance (Anpi), fornecido pelo consórcio de seguradoras Aircraft Finance Insurance Consortium (Afic). O modelo de operação é inédito tanto na história do BNDES quanto na da fabricante de aviões. Os recursos serão destinados em reais para a Embraer, enquanto o financiamento será pago ao banco em dólares pela SkyWest, que adquiriu o bem. Isso significa entrada de divisas no País “a partir do apoio ao desenvolvimento industrial e à exportação de produtos nacionais de alto valor agregado”, como afirmou, em nota, o BNDES.

SOLUÇÕES FLEXÍVEIS Vice-presidente financeiro e de relações com investidores da Embraer, Antonio Carlos Garcia disse que a transação confirma a ampla aceitação das aeronaves comerciais da companhia pelo mercado global. “É um excelente exemplo de como a Embraer tem conseguido implementar e oferecer soluções inteligentes e flexíveis de financiamento para os clientes”, afirmou. Para a SkyWest, líder mundial em aviação regional, a Embraer fornecerá o modelo E175, com capacidade para até 88 passageiros. A mesma aeronave foi encomendada pela United Airlines. Já a AerCap comprará aviões modelo E195-E2, capazes de acomodar até 146 passageiros cada.

Em meio ao processo de recuperação do setor na pandemia, a Embraer teve outra boa notícia. Segundo o site CNN Business, o embaixador do Irã em Brasília, Hossein Gharib, se disse pronto para retomar as conversas com Francisco Gomes Neto, CEO da empresa brasileira, para a aquisição de 50 aeronaves E190, para até 114 passageiros. Em 2017, as negociações estavam avançadas, mas foram interrompidas após Donald Trump assumir a presidência dos Estados Unidos e impor sanções ao país do Oriente Médio. Ainda em vigor, a medida pode ser revista pelo presidente Joe Biden.



Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km