Giro

Emboscada e tumulto deixam vários mortos no Afeganistão

Emboscada e tumulto deixam vários mortos no Afeganistão

Carro-bomba na província de Ghor matou 12 civis em 18 de outubro - AFP

Ao menos 25 membros das forças de segurança morreram em uma emboscada atribuída aos talibãs no Afeganistão, enquanto que 11 mulheres morreram em um tumulto, em dois incidentes distintos, anunciaram as autoridades nesta quarta-feira (21).

O primeiro incidente aconteceu na terça-feira (20) à noite na província de Takhar, quando as forças afegãs “estavam a caminho de uma operação no distrito e foram atacadas pelos talibãs”, afirmou à AFP Jawad Hejri, porta-voz do governador da província.

“Os talibãs assumiram posições nas casas da região e executaram uma emboscada contra nossas forças”, completou. “Os combates prosseguiram e os talibãs também sofreram muitas baixas”.

Abdul Qayum, diretor do serviço de saúde da província, confirmou o ataque, mas anunciou um balanço de 34 membros das forças de segurança mortos, incluindo o vice-comandante da polícia provincial.

Os talibãs, atualmente em negociações de paz com o governo afegão, não fizeram qualquer comentário até o momento.

Após um acordo histórico assinado com o governo dos Estados Unidos no fim de fevereiro, que incluía o compromisso de interromper os ataques contra cidades, os talibãs intensificaram as ações desde o início do “diálogo interafegão” em setembro.

O acordo entre Washington e os talibãs prevê a retirada completa das tropas estrangeiras do Afeganistão em troca de promessas vagas dos insurgentes.

Mas as negociações de paz incluídas no texto só começaram em setembro em Doha, Catar.

Poucas horas depois da emboscada em Takhar, 11 mulheres morreram em um tumulto em um estádio de futebol perto do consulado do Paquistão em Jalalabad (leste).

O incidente aconteceu quando “dezenas de milhares” de requerentes de visto estavam no estádio de futebol próximo à representação diplomática, onde as autoridades solicitaram que aguardassem, informou Attaullah Khogyani, porta-voz da província de Nangarhar, da qual Jalalabad é a capital.

A aglomeração foi provocada pela retomada da emissão de vistos pelo consulado do Paquistão, após uma pausa de sete meses provocada pela pandemia de coronavírus.

Além das 11 vítimas fatais, as autoridades anunciaram 13 feridos (10 mulheres e três homens).

Abdul Ahad, que testemunhou o incidente caótico, afirmou que as mulheres receberam prioridade para aguardar na frente porque as reuniões mistas são proibidas na cultura afegã.

“Quando os funcionários anunciaram a abertura dos portões, todos correram para entrar no estádio, para entregar os passaportes na frente”, disse Ahad.

“As mulheres, a maioria idosas e que estavam na frente, caíram e não conseguiram levantar”.

Outra testemunha afirmou à AFP que viu uma mulher “dar à luz no local”, depois de ser pisoteada. “Nós a ajudamos, mas o bebê estava morto”, disse, antes de pedir anonimato.

A embaixada paquistanesa em Cabul expressou “profunda tristeza” após o incidente.

Jalalabad é a capital do leste do Afeganistão, situada a 100 km da fronteira com o Paquistão.

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?